Policial

CRIME EM FAMÍLIA

Identificados assaltantes de joalheria. Bacharel em Direito é a mentora, diz polícia

30/04/2019 19H57

CRIME EM FAMÍLIA Identificados assaltantes de joalheria.  Bacharel em Direito é a mentora, diz polícia
Parte das peças levadas da joalheria foram recuperadas junto com uma mulher de 50 anos apontada pela polícia como mentora do assalto (foto divulgação Polícia Militar)

Umuarama – A Polícia Civil já identificou três dos quatro homens que participaram nesta segunda-feira (29) do assalto a uma joalheria na avenida Paraná, nas proximidades do Lago Aratimbó, em Umuarama. Todos os suspeitos têm parentesco entre si, como primos e cunhados.

Durante a terça-feira (30) equipes do Grupo de Diligências Especiais (GDE) realizaram diligências no distrito de Ercilândia, em Brasilândia do Sul e também em uma propriedade rural no distrito de Serra dos Dourados, em Umuarama, em busca dos suspeitos.

SUSPEITOS

“Na casa do suspeito de Ercilândia, a mãe contou que o filho saiu logo cedo. Ela acredita que ele tenha ido para Toledo, onde tem a namorada. No caso do segundo suspeito, que é primo do primeiro, o sítio em Serra estava abandonado”, explicou o superintendente da 7ª SDP, Aécio Silveira.

O terceiro identificado é morador do conjunto residencial Sonho Meu e parente do morador de Serra dos Dourados. Em sua casa a Polícia Militar encontrou algumas peças levadas durante o assalto, além de quatro aparelhos celulares. As joias ainda estavam com a etiqueta da loja. O homem não foi encontrado.

“Estamos oficializando a identificação de todos os envolvidos e vamos pedir a prisão preventiva ainda esta semana”, afirmou o delegado-chefe da 7ª SDP, Osnildo Carneiro Lemes.

CRIME EM FAMÍLIA Identificados assaltantes de joalheria.  Bacharel em Direito é a mentora, diz polícia
Uma das motocicletas usadas no roubo foi localizada em residência no bairro Maria Lúcia, em Umuarama

MENTORA

No início da noite desta terça-feira (30) a polícia também confirmou que uma mulher de 50 anos e bacharel em Direito, presa em flagrante pela Polícia Militar com parte das joias roubadas, é a mentora do crime. Ela está recolhida na cadeia pública da cidade acusada de receptação.

Também são dela dois carros – um Gol branco e um Peugeot vermelho – que teriam sido usados para dar cobertura no assalto e preparação do crime. “Com autorização da Justiça conseguimos encontrar no celular da mulher vídeos feitos por ela e enviados a um dos assaltantes, da área externa da joalheria, onde ela inclusive vai dando informações sobre o local. Essa filmagem foi feita de dentro do Peugeot”, esclareceu o delegado Lemes.

CRIME EM FAMÍLIA Identificados assaltantes de joalheria.  Bacharel em Direito é a mentora, diz polícia
O Gol estava com a suspeita de ser a mentora. O veículo foi flagrado por câmeras de segurança dando apoio aos criminosos

RECONHECIMENTO

Ele também afirmou que a mulher teria ido anteriormente até o estabelecimento levando um anel para consertar. “Na verdade ela queria fazer o reconhecimento interno do local”, disse o delegado.

A mulher foi detida pela PM em Maria Helena, quando seguia durante a madrugada de terça-feira no Gol branco para Cidade Gaúcha. Com ela, os militares encontraram parte das joias roubadas. Segundo a polícia, o Gol estava sendo procurado desde a tarde de segunda-feira (29).

O veículo foi flagrado por câmeras de segurança de estabelecimento próximo a joalheria, sendo usado como cobertura pelos criminosos. “As imagens mostram dois dos criminosos descendo pelas portas traseiras e eles subindo nas motos usadas pelos assaltantes”, relatou o delegado.

OUTRO DETIDO

A partir da prisão da mulher a polícia chegou até a identificação de um outro jovem, morador do bairro Maria Lúcia, em Umuarama. Na casa dele foram encontradas pela Polícia Militar uma das motocicletas usadas no roubo e também restos de uma jaqueta que teria sido usada por um dos criminosos.

Segundo a polícia, o jovem admitiu que a roupa seria dele e que a queimou com medo de ser incriminado. “Ele disse que a jaqueta é dele, mas teria emprestado para um primo no sábado. Ele também negou ser o dono da moto. Alegou que guardou para um primo. Até agora a história dele está batendo. Ainda não temos nada que o coloque no local do roubo”, esclareceu o superintendente Aécio Silveira.

Os dois detidos foram levados para a audiência de custódia e a juíza manteve a prisão em flagrante. Ambos estão recolhidos na cadeia local.

CRIME EM FAMÍLIA Identificados assaltantes de joalheria.  Bacharel em Direito é a mentora, diz polícia

O ASSALTO

Quatro homens, todos armados, roubaram dezenas de peças de joias e semijoias que estavam dispostas em vitrines em joalheria, localizada nas proximidades do Lago Aratimbó, em Umuarama. O assalto foi no início da tarde desta segunda-feira (29). O valor do prejuízo ainda está sendo apurado pelos proprietários.

Em imagens de câmeras de segurança é possível visualizar quatro homens chegando em duas motocicletas – uma vermelha e outra preta – e rendendo o segurança que fica na área externa do estabelecimento. Três ladrões entraram e um quarto ficou do lado de fora, de vigia.

“Quando o segurança informou que a porta era aberta somente por dentro, os criminosos tiraram uma marreta da mochila e derrubaram a porta a marretadas. Foram pelo menos 10 golpes”, relatou o superintendente da 7ª SDP, Aécio da Silveira.

JOALHERIA

Antes dos criminosos entrarem, os funcionários que estavam no saguão da joalheria se trancaram em outro cômodo. Os ladrões após a invasão, quebraram praticamente todas as vitrines e em de três minutos fugiram levando as joias.