Esportes

É BRASIL

Tite deixa Douglas Costa fora da seleção por indisciplina

21/09/2018 21H29

O atacante Douglas Costa foi o primeiro atleta punido publicamente pelo técnico Tite. Destaque dos dois amistosos da seleção após a eliminação da Copa, o atacante da Juventus ficou fora da lista dos convocados para os jogos na Arábia Saudita no próximo mês.

O jogador foi expulso no domingo (16) após cuspir no rosto do adversário nos minutos finais de uma partida do Campeonato Italiano. Na terça (18), ele teve a pena agravada pelas autoridades locais para quatro partidas de suspensão. “Ele não foi convocado por dois fatores: a lesão sofrida e pelo ato de indisciplina”, disse o treinador, acrescentando que ainda vai conversar com o jogador sobre a punição.

A convocação desta sexta-feira (21) foi a segunda após a eliminação do time nacional para a Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Assim como no mês passado, Tite manteve 13 atletas que participaram do Mundial. “Você precisa abrir mão de alguns. Se eu trouxer toda a base da seleção, não vai ter oportunidade”, afirmou o treinador, que convocou -Phelipe (goleiro do sub-20 do Grêmio); Pablo (Bordeaux); e Malcom (Barcelona).

Os laterais Danilo e Marcelo, o zagueiro Miranda e o atacante Gabriel Jesus estão de volta à seleção brasileira. Os quatro jogadores, que disputaram a Copa do Mundo da Rússia, ficaram fora da lista dos amistosos contra Estados Unidos e El Salvador, realizados em setembro. O próximo mês, a seleção enfrentará a Arábia Saudita e a Argentina, que não contará com Messi. A primeira partida será no dia 12. O segundo amistoso acontecerá no dia 16.

DEDÉ E PAQUETÁ

Desta vez, o treinador não chamou nenhum jogador dos times envolvidos nas finais da Copa do Brasil (Flamengo, Corinthians, Palmeiras e Cruzeiro). A primeira partida da finalíssima será dois dias antes do primeiro amistoso. Neste mês, Tite foi criticado por cartolas por ter desfalcado o Flamengo e o Cruzeiro na primeira partida das semifinais.

Ele chamou Dedé e Paquetá para os amistosos nos EUA. Tite disse que pretendia manter os dois jogadores no grupo mas “o bom senso” o fez deixá-los de fora. Ele disse que a decisão de deixar a dupla fora foi conversada com Rogério Caboclo, presidente eleito da CBF.

Neste mês, a seleção começou o novo ciclo com duas vitórias fáceis diante dos EUA e El Salvador. Os dois adversários não disputaram a última Copa. No primeiro jogo, o Brasil venceu os donos da casa, por 2 a 0. Na partida seguinte, os salvadorenhos foram goleados por 5 a 0.

Capitães

No reinício do trabalho, Tite aboliu o rodízio de capitães e deu a faixa para o atacante Neymar, que fracassou no Mundial da Rússia. Tite renovou o contrato com a CBF até a Copa de 2022. Apesar do acordo, ele está pressionado. No próximo ano, a seleção vai disputar a Copa América. O treinador precisa levar o time ao título do torneio, que será disputado no Brasil depois de 30 anos. Uma eliminação na competição poderá fazer os dirigentes da CBF a rever os planos. Com 12 equipes, o torneio será disputado em cinco cidades (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre). A abertura do evento será no Morumbi, estádio que ficou fora da Copa por não se adequar ao padrão Fifa. O jogo será realizado no dia 14 de junho. A final da Copa América será no Maracanã. (Folhapress)

Confira a lista de convocados para os amistosos contra a Arábia Saudita e Argentina:

Goleiros

Alisson (Liverpool)

Ederson (Manchester City)

Phelipe (Grêmio)

Laterais

Alex Sandro (Juventus)

Danilo (Manchester City)

Éder Militão (Porto)

Fabinho (Liverpool)

Marcelo (Real Madrid)

Zagueiros

Marquinhos (Paris Saint-Germain)

Miranda (Inter de Milão)

Pablo (Bordeaux)

Volantes

Arthur (Barcelona)

Casemiro (Real Madrid)

Fred (Manchester United)

Walace (Hannover)

Meias

Philippe Coutinho (Barcelona)

Renato Augusto (Beijing Guoan)

Atacantes

Everton (Grêmio)

Firmino (Liverpool)

Gabriel Jesus (Manchester City)

Malcom (Barcelona)

Neymar (Paris Saint-Germain)

Richarlison (Everton)