Policial

MORTE EM ALTO PIQUIRI

Taxista foi morto a facadas. Polícia identificou assassinos

16/11/2019 20H42

A agonia da família do taxista Osvaldo Borges, 67 anos, terminou na tarde deste sábado (16). A Polícia identificou três suspeitos de envolvimento na morte do taxista. Dois já confessaram o crime e apontaram para a polícia onde o corpo da vítima foi deixado.

Ainda durante a tarde os policiais foram até uma estrada rural em Iporã, onde o corpo de Borges foi recolhido e está sendo encaminhado ao Instituto Médico Legal de Umuarama. A previsão é que o corpo seja liberado ainda nesta noite para a família. O local do velório ainda não foi divulgado.

PRISÃO TEMPORÁRIA

O delegado de Alto Piquiri Adailton Ribeiro Júnior já pediu a prisão temporária dos três suspeitos. Dois deles prestam depoimento na delegacia. Todos têm entre 19 e 20 anos. Como não há flagrante os suspeitos foram liberados.

MOTIVAÇÃO

A motivação do crime ainda está sendo apurada. Na versão apresentada pelos suspeitos à polícia foi dito apenas que o taxista teria ‘mexido com quem não devia’.

DESAPARECIMENTO

Osvaldo Borges estava desaparecido desde a noite de quinta-feira (14) quando saiu de casa em Alto Piquiri para fazer uma corrida até Perobal, a cerca de 244 km. Como ele não retornou e o telefone celular não atendia familiares registraram o desaparecimento. O carro da vítima, um Chevrolet Cobalt foi encontrado pela Polícia Militar em uma chácara abandonada na Estrada Dias, em Umuarama, na tarde de sexta-feira (15).