Umuarama

Saúde Pública

Programa de esterilização de cães e gatos está de volta a Umuarama

10/01/2023 08H29

cachorro_saau_umuarama

O CastraPet Paraná (Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos), que busca o controle populacional de cães e gatos e prevenção de zoonoses nos municípios do Estado, estará de volta a Umuarama em fevereiro. O projeto, promovido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), é realizado com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Segundo o secretário Rubens Sampaio, o programa é parte do Saúde Única, que relaciona a saúde ambiental, animal e humana, conscientizando a população sobre a importância da castração na saúde dos animais, na prevenção de abandono (evitando ninhadas indesejáveis) e quanto à importância da vacinação, desvermifugação e visitas periódicas ao veterinário, bem como dicas de guarda responsável. “Teremos somente 215 vagas e as inscrições serão abertas na próxima quarta-feira (11)”, indica.

Quando?

Sampaio conta que o CastraPet será realizado no dia 16 de fevereiro, uma quinta-feira, novamente na Escola Municipal Souza Naves, que fica na região da Praça Sete de Setembro. “As pessoas interessadas em levar seus animaizinhos para serem castrados, devem procurar a Secretaria de Meio Ambiente, no Paço Municipal, levando documentos pessoais como RG, CPF e comprovante de endereço, que pode ser uma conta de energia ou de água, por exemplo. Aqueles que tiverem algum documento do pet, como a carteirinha de vacinação, também devem levar”, detalha.

Ela relata ainda que no dia em que forem realizar o cadastro para participar do programa, os tutores [donos de animais] vão receber um termo contendo orientações de pré e pós-operatórias, que deve ser seguido rigorosamente. “Caso seja identificado que houve o descumprimento dessas regras, normas e orientações, o animal poderá ser reprovado na avaliação clínica e terá o procedimento cancelado”, adverte.

Quem pode?

O programa utiliza uma Unidade Móvel de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES) para a castração dos animais, que pode ser feita a partir dos quatro meses e até oito anos de vida, no máximo, para ambos os sexos. “Vale ressaltar que neste momento devem ser priorizados os animais abandonados. Caso existam animais em sua rua, aproveite para realizar o cadastro para evitarmos mais crias indesejadas. Quem fizer o cadastro fica responsável apenas pelos cuidados de pré e pós-operatórios”, reforça.