Política

AUMENTO IGUAL

Prefeitos da região vão repassar o índice da inflação aos salários dos servidores

21/01/2019 10H43

Prefeito Darlan durante reunião com demais integrantes da Amerios

Os prefeitos que integram a Associação dos Municípios de Entre Rios (Amerios), incluindo Umuarama, vão repassar aos salários dos servidores municipais em 2019 o percentual referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC, no acumulado dos últimos doze meses, que ficou em 3,43%. Para os professores o reajuste é maior. Na maioria das cidades, as câmaras de vereadores já estão recebendo os projetos.

Para os professores, a decisão é o reajuste de 4, 17% no piso do magistério que eleva o valor para R$ 2.555,74, conforme determinado pelo MEC. O referido reajuste vale apenas para quem recebe apenas o piso da categoria. Quem recebe salário maior será enquadrado no mesmo percentual dos demais servidores, os 3,43%.

A decisão foi tomada em reunião na semana que passou, em Umuarama. O presidente da Amerios, Darlan Scalco, que é prefeito de Pérola, diz que o assunto seria discutido numa reunião prevista para a próxima sexta-feira, mas como todos os prefeitos estavam na reunião do Consórcio Intermunicipal de Saúde, o Cisa, na segunda-feira passada, o assunto já foi colocado em discussão e votação. E todos aprovaram a sugestão de uniformizar os reajustes.

Darlan explica que, atualmente, os municípios enfrentam as mesmas dificuldades para obter recursos. “E, cada dia que passa, a arrecadação cai um pouco mais”, comenta. Segundo ele, muitas prefeituras estão sendo obrigadas a diminuir e até cortar investimentos para manter a folha de pagamento dentro do percentual permitido pelo Tribunal de Contas. Se houver um reajuste acima das possibilidades, o município corre o risco de não ter dinheiro para pagar os salários no futuro, afirmam os prefeitos.

Eles também citam que o repasse da inflação ao menos evitar perdas salariais e mantém o mesmo nível de compra de 2018. Foram citados ainda exemplos de muitas empresas particulares que não reajustaram ou se reajustaram deram no máximo o índice da inflação também. Os integrantes da Amerios acreditam que o funcionalismo vai entender e aceitar a reposição, baseada na inflação. “É melhor repassar a inflação e ter dinheiro para pagar do que dar aumento maior e não ter como pagar no futuro”, dizem.