Policial

Identificados e presos envolvidos em latrocínio em Brasilândia do Sul. Autor de morte foi baleado

21/11/2019 09H02

poli

Alto Piquiri – Em menos de 12 horas uma ação conjunta das polícias Ambiental, Civil e Militar resultou na prisão de cinco suspeitos de envolvimento na morte do sitiante José Venâncio Pereira, 57 anos, ocorrida na manhã de quarta-feira (20), na propriedade rural da vítima, no distrito de Ercilândia, em Brasilândia do Sul.

CONFRONTO

Um dos envolvidos, um homem de 35 anos, apontado pela polícia como o autor do disparo que matou o sitiante, foi preso após um confronto com a polícia já durante a noite próximo a uma plantação de eucalipto onde estava escondido, na área rural de Alto Piquiri.

O homem foi alvejado com quatro tiros, foi socorrido pela ambulância do Município e encaminhado na sequência para o Hospital Norospar, em Umuarama, onde permanece internado até o momento. Ele está sob escolta policial e deve ser encaminhado para a cadeia após receber alta.

PERIGOSO

Segundo a polícia, o homem portava documentos falsos, mas após a apuração de sua identidade foi possível verificar que há quatro mandados de prisão e o mesmo é fugitivo da Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste (Peco).

OUTROS PRESOS

Os outros quatro detidos são suspeitos de ajudarem na premeditação do crime e também na ‘cobertura’ para o autor do latrocínio. Foram presos uma mulher e três homens nas cidades de Brasilândia do Sul e Assis Chateaubriand.

O CRIME

Segundo a Polícia Militar um homem chegou na propriedade por volta das 7 horas, vestido com um colete preto e se apresentando como policial. O criminoso teria abordado o filho da vítima e exigido a entrega de um revólver. “O filho da vítima relatou que essa pessoa chegou exigindo a arma. Que sabia que havia a arma”, explicou o Aspirante da Polícia Militar Schneider.

REAÇÃO

Segundo a Polícia Militar, o filho de José Venâncio teria levado o falso policial até o curral, onde a vítima tirava leite. O criminoso então teria voltado a afirmar ser policial e exigido a entrega da arma, que estava na cintura do sitiante.

Segundo a PM Após repassar a arma para o criminoso, os sitiantes perceberam que estavam sendo roubados e entraram em luta corporal com o desconhecido. O homem efetuou um disparo com a pistola que portava que acertou a testa da vítima. Após, o filho da vítima chegou a lutar novamente com o agressor, que acabou fugindo a pé em meio a uma mata. No local o criminoso deixou cair dois aparelhos celulares que foram fundamentais para a prisão dos envolvidos e a elucidação do crime.

Participaram do cerco policiais militares de Alto Piquiri, Brasilândia do Sul, Umuarama e Assis Chateaubriand além da Polícia Ambiental de Umuarama e Civil de Alto Piquiri.

Em breve maiores informações

Notícias relacionadas