Policial

FRAUDE DPVAT

Ex-diretor suspeito de fraudar Seguro DPVAT volta ao trabalho no IML

11/09/2019 17H19

Umuarama – O ex-diretor administrativo do Instituto Médico-Legal (IML) de Umuarama voltou a trabalhar normalmente na semana passada. Ele foi preso no último dia 30 de julho juntamente com outras oito pessoas suspeitas de envolvimento em fraude, estimada em mais de R$ 1 milhão, no seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

 

INQUÉRITO CONCLUÍDO

O inquérito já foi concluído pelo coordenador do Núcleo de Combate a Corrupção de Curitiba, delegado Gustavo Mendes Marques de Brito e houve o indiciamento de todos os detidos na operação deflagrada no fim de julho em Umuarama. Segundo ele, os envolvidos devem responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos particular, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção passiva e ativa. De acordo com Brito, cada indiciado vai responder na medida de seu envolvimento.

 

PROCESSO ADMINISTRATIVO

O diretor-geral do IML de Umuarama, Aldo Pesarine, afirmou que aguarda ter acesso às informações da investigação da Polícia Civil e apurações do Ministério Público.

Não foi tramitado e julgado. Ele não está mais na chefia e, enquanto funcionário público, deve continuar trabalhando. Só após terminados os trâmites e emitida sentença é que serão tomadas as providências cabíveis”, destacou Pesarine.

Não podemos atropelar ou atrapalhar as investigações em andamento. Cada coisa a seu tempo. São decisões que fogem da minha alçada. Mesmo porque em outra esfera dificulta a investigação. Não temos nenhum documento que autoriza o afastamento de servidor que esteja sob investigação”, declarou o diretor-geral. Não foi confirmada a abertura de processo administrativo para apurar eventual desvio de conduta do servidor.

(Com informações do site Umuarama News)