Esportes

BRASILEIRO

Contra o Grêmio, técnico Cuca foca em melhora no ataque do Santos

05/09/2018 22H27

Depois de ajustar a defesa, que não sofre gol há cinco partidas, o técnico Cuca pretende melhorar a produtividade do ataque para o Santos entrar de vez na disputa por uma vaga na Libertadores.
Contra o Grêmio, às 19h desta quinta (6), no Pacaembu, o treinador voltará a usar o esquema com quatro atacantes, que foi implementado na gestão de Jair Ventura, mas gerou críticas ao trabalho do antecessor.

Segundo Cuca, há dois fatores para insistir no quarteto, que será formado por Derlis González, Eduardo Sasha, Gabriel e Rodrygo. Primeiro, a marcação está mais bem ajustada, com a cooperação de todos os setores na proteção.

O segundo fator é que a equipe do Grêmio, independentemente do local do confronto, é agressiva e dá condições para o adversário se expor. “Você tem de lutar com suas armas e tomar cuidado com a arma do adversário. O Grêmio joga igual fora e dentro de casa, tem um padrão definido. O grupo é muito bom. É um jogo importante para a gente continuar nesta recuperação”, analisou Cuca.

Foi contra o Grêmio a pior derrota santista nesta temporada. A goleada por 5 a 1 desanimou o torcedor e ajudou no processo de fritura do ex-treinador.

Luan volta a treinar no Grêmio

Luan deu susto ao sair mais cedo de um treino, mas está liberado e encara o Santos. Nesta quarta-feira (5), o Grêmio encerrou a preparação para o duelo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro com o meia-atacante treinando normalmente. O time, contudo, tem suas dúvidas para a partida no Pacaembu.

A principal dúvida está no substituto de Maicon, com desconforto muscular. Michel, uma das alternativas no elenco, foi liberado para atuar no time de transição em busca de ritmo de jogo. O time já tem outras três baixas certas: Kannemann e Everton, com as seleções argentina e brasileira, e mais Bruno Cortez, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Léo Moura e Jael não treinaram a pleno nos últimos dias e devem ser preservados. A atividade derradeira antes da viagem a São Paulo foi com primeira parte fechada. Na reta final, já no trabalho recreativo, o acesso foi liberado e Luan estava em campo. Um dia antes, o camisa 7 saiu mais cedo do treinamento e foi diagnosticado com dores no estômago. (fOLHAPRESS)