Umuarama

EM UMUARAMA

Conselho Nacional de Política Cultural indica nova data para Conferência Municipal em Umuarama

29/08/2023 17H04

Jornal Ilustrado - Conselho Nacional de Política Cultural indica nova data para Conferência Municipal em Umuarama

Alteração no cronograma foi votada na semana passada para dar tempo a ajustes nas pautas de discussões

A 2ª Conferência Municipal de Cultura, que estava agendada para esta semana em Umuarama, foi transferida para nova data ainda a ser definida – mas provavelmente deve acontecer na última semana de outubro. A orientação para a prorrogação do prazo veio do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), que decidiu adiar a conferência nacional para acontecer entre os dias 4 e 8 de março de 2024.

Segundo o diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Umuarama (FCU), Rodrigo Fernandes Pereira, para poder cumprir com as determinações do Ministério da Cultura (MinC), o prefeito Celso Pozzobom instituiu o Decreto n° 248/2023 cancelando a etapa municipal que antecede o evento nacional. “As conferências municipais, intermunicipais e livres podem ser realizadas até 30 de outubro deste ano e as estaduais, regionais, territoriais, temáticas e encontros setoriais devem ser concluídas até 8 de dezembro de 2023. Agora temos mais tempo para ajustar as pautas de discussões”, observa.

Pereira detalha que a Conferência Municipal é fundamental por ser um processo estruturado com o debate com as bases. “Ou seja, é um momento para ouvirmos quem produz artes em todas as suas vertentes: circenses, plásticas, visuais, fotografia, música, cultura popular e erudita, de matrizes africanas, dança, artesanato, literatura, audiovisual, hip-hop, grafite, patrimônio histórico, cultura sustentável, cultura LGTBQIA+ e toda diversidade existente em nossa cidade”, detalha.

O secretário de Cultura, Vanio Pressinate, analisa que ao discutir com quem produz arte, os resultados são democráticos e participativos. “Nosso objetivo é ouvir as necessidades do setor e desenvolver um passo a passo que vai culminar na Conferência Nacional, ouvindo e respeitando as necessidades de um setor que foi colocado em segundo plano nos últimos anos e que agora tem a oportunidade de se fortalecer de maneira ampla e permanente”, avaliou.