Aragão Filho

19/07/2019

Aragão Filho

20/07/2019 07H50

Filhas solteiras

Filhas solteiras do Congresso ganham mais do que deputados e senadores, berra a manchete que dói na alma do contribuinte cansado de tanta desfaçatez.

E tratamos aqui de apenas mais uma aberração brasileira.

Se a pensão é paga enquanto a filha for solteira, é óbvio que a filha não vai casar nunca. Vai ficar pra titia.

Pelo menos no papel.

Já encontraram filha solteira que apenas namora, tem três filhos com o namorado com o qual vive maritalmente há décadas, mas no papel é solteiríssima.

Não é fácil consertar o Brasil…

Minha Casa

Número de leilões de imóveis de inadimplentes subiu 81% no Paraná.

Volume de imóveis retomados pela Caixa quase dobrou no Paraná.

A tendência é a de mais família perdendo o teto próprio.

É quase um programa tipo ‘minha casa acabou com a minha vida’.

Sonhos desfeitos.

E o agente financiador, o empreiteiro, o político, todos lucrando.

O povo pagando…

Fora do cartel

Quem diria, a construção do estádio Arena da Baixada não teve nenhuma suspeita de ilícito, ao contrário do que ocorreu com os demais estádios da Copa.

Mário Petraglia, presidente do Atlético e condutor da construção, comemorou:

– “O nosso estádio que serviu de sede para os jogos da Copa do Mundo de 2014 foi o mais barato e o melhor construído porque ficamos fora do cartel!”

Ele disse:

Vai ter um filtro, sim. Já que é um órgão federal, se não puder ter filtro, nós extinguiremos a Ancine. Privatizaremos ou extinguiremos”.

De Jair Bolsonaro, contra financiamento de filmes eróticos com dinheiro público.

Escrito apenas ontem…

Polícia é polícia, bandido é bandido. Não devem se misturar, igual água e azeite.

– Lúcio Flávio Villar Lírio.

Margem de erro

65% dos brasileiros são contra filho de Bolsonaro embaixador nos EUA.

Mais de 90% da população não tem a menor idéia sobre o que faz um embaixador e muito menos o que faz uma embaixada.

Não faltam pitacos técnicos, porém.

Não é o Queiroz

Segundo a revista eletrônica Crusoé, três dias antes de o ministro Dias Toffoli suspender investigações com base de dados do Coaf e Receita Federal sem autorização da Justiça, o Fisco começou a pedir explicações a empresas que contrataram os serviços do escritório da mulher dele.

Amigo, o Brasil não é para amadores.

Escrito apenas ontem…

O otimista não sabe o que o espera.

– Millôr Fernandes.

Sinuca diplomática

Os dois navios do Irã que estão parados no Porto de Paranaguá desde junho por que a Petrobras não fornece combustível para a viagem de volta à Ásia em obediência às sanções dos Estados Unidos contra o governo iraniano.

Os navios trouxeram uréia ao Brasil e deveriam retornar com milho brasileiro.

Vieram ajudar a nossa agricultura e ajudar nossos exportadores de milho.

O que fazer?

– Se abastecer os navios, a Petrobras ficará sujeita ao risco de ser incluída na lista empresas e países sob sanções norte-americanas, o que poderia ocasionar graves prejuízos à companhia.

Se não abastecer, coloca o Brasil em situação ruim com o mundo árabe e com os iranianos, bons compradores dos produtos brasileiros.

Manchete

Deficiente físico é preso após roubar muleta em loja de artigos ortopédicos em Sorocaba.

E você reclamando que a vida está difícil…

Preste atenção, cabra!

Janeiro

Hoje, sábado, o programa Saga de Pioneiros – a narrativa da história contada pelos seus autores, receberá o entrevistado Dr. Gabriel Soares Janeiro, advogado referência pela capacidade e ética.

Seu pai, Augusto Janeiro, um doce de pessoa, foi um dos mais queridos anfitriões no comércio pioneiro de Umuarama, naqueles tempos em que se ouvia e se dizia naturalmente ‘obrigado’, ‘com licença’, ‘desculpe’, expressões de valor de um povo civilizado.

Dr. Gabriel será entrevistado por Raul Lopes e vai contar a história da sua família, a sua história, incluindo a luta pela construção da sede própria da OAB/Seccional de Umuarama.

Um bom programa para este sábado, as 9:00 horas, na Inconfidência – AM.

O Insulto Diário

Estas mal traçadas linhas vão para o pedaço de mulher chamado Deborah Secco. Sei que as leitoras irão discordar a princípio e já no princípio peço desculpas.

Tem a ver com certo desvio da causa feminista, que no particular de hoje está sem nada – ou “com nada” como se passou a dizer neste Brasil sem lógica.

Qual o problema com Deborah Secco?

Com os homens brasileiros, nenhum.

Já era atriz de méritos, méritos que exponenciou ao interpretar Bruna Surfistinha no cinema, pondo em imagens o imaginário erótico masculino.

Não fosse Deborah, outra atriz teria atenuado a carga sensual d’O Doce Veneno do Escorpião.

Por exemplo, a mais talentosa de nossas jovens atrizes, Débora Falabella, daria precedência ao dramático sobre o erótico – não que a ela falte sensualidade, mas perdeu o apelo ao casar com Murilo Benício, o galã sem sal.

Outra, Juliana Paes, seria sexo, sexo demais, nenhum drama.

Perdoem, mas sexo exige drama.

Afinal, o que fez a doce e roufenha Deborah para desagradar as mulheres?

Em entrevista inocente ela feriu o fundamentalismo feminista ao dizer que quando o homem quer transar a mulher deve fazê-lo, ainda que não tenha vontade, porque ali, no rala e rola, a vontade surge, aflora e conduz ao prazer.

Deborah merece busto em praça – ainda que o dela tenha mais silicone que conseguinte.

Recorro à música de Vinícius, “mulher que nega carinho seu tem uma coisa de menos no seu coração”.

Deborah reforça a rima do poeta: o homem deve espicaçar o carinho da mulher. “Então, tá”, dizia a Surfistinha.

– Rogério Distéfano.

Reforço na PM

O 25º Batalhão da Polícia Militar conta com três novos Aspirantes da oficial que reforçam o quadro da Unidade. Eles foram apresentados oficialmente no último dia 11 na sede do BPM em Umuarama e já estão nas ruas trabalhando. O trio passou pelo Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar com duração de três anos em sistema de internato e após um ano de estágio probatório passam a integrar a PM como 2º Tenente. Bem-vindos Aspirantes Guilherme Britto Shnaider, Cláudio

Foto: Bruno Alex/Obemdito