Região

INVESTIMENTO

Viveiro Municipal produz as plantas que embelezam Cruzeiro do Oeste

13/02/2020 11H16

Quem passa pelas ruas ornamentadas de Cruzeiro do Oeste nem imagina que as belas flores que decoram os canteiros da cidade são cultivadas no Viveiro Municipal. O espaço mantém cerca de 30 mil mudas, entre plantas nativas, arborização, eucalipto e ornamentais, ou seja, tanto as que se destinam ao reflorestamento quanto as que fornecem sombra e tornam a cidade mais bonita são produzidas ali.

Dentre as plantas ornamentais, a única que não é produzida no viveiro é a flor ‘sunpatiens’, mas segundo o servidor Jose Braga (o Braguinha), de cada vaso que a prefeitura compra, é possível produzir 20 novas mudas. “Boa parte do que tem atualmente dessa espécie no viveiro já é resultado do nosso cultivo”, garante.

É importante destacar que essa produção diminui os custos na hora de reposição das plantas nos canteiros da cidade.

Viveiro é referência na região

Braguinha conta que o viveiro recebe visita de produtores rurais de vários municípios vizinhos em busca das plantas cultivadas ali. Fazendeiros de Tapejara, Moreira Sales, Tuneiras, Mariluz, e até de Umuarama, que tem viveiro, quando são notificados pelo IAP – Instituto Ambiental do Paraná – sobre a necessidade de recomposição de suas áreas de proteção permanente (APPs) e Reserva Legal é ao Viveiro Municipal que recorrem. “As pessoas ficam impressionadas, dizem que é o melhor viveiro da região”, aponta Braguinha. “Temos em torno de 500 palmeiras, que plantamos as mudas e hoje estão gigantes. E elas são transferidas para os locais que precisam ser ornamentados”, acrescenta.

Diferença entre preço e valor

Houve um tempo em que as mudas do Viveiro Municipal eram doadas para a população, mas, de acordo com o Departamento de Meio Ambiente, havia muito desperdício das mudas, o que levou a Prefeitura a cobrar uma taxa simbólica de $5. O preço das mudas destinadas à Reserva Legal é de R$ 0,12.

Os viveiros particulares cobram valores diferentes, que variam de acordo com as espécies e tamanhos das plantas. “Com a descentralização do Departamento de Meio Ambiente para a Prefeitura, já está implantada, via sistema de gestão interna, a compra de mudas e também a doação, que depende de análise”, esclarece o diretor do Departamento de Meio Ambiente do município, Eder Pereira Rubias.

Ele informa que, em breve, o departamento terá novidades para a população.