Policial

EM UMUARAMA

Viciada alega que roubou para não ser morta por traficante

08/02/2019 17H41

Viciada alega que roubou para não ser morta por traficante

Umuarama – Uma mulher de 44 anos, viciada em drogas, alegou que roubou uma revenda de gás para não ser morta por um traficante. Ela teria uma dívida de R$ 300 e um prazo até a manhã de sábado (9) para saldar o valor, senão seria morta, segundo a Polícia Militar.

O caso ocorreu por volta das 15 horas desta sexta-feira (8), em Umuarama. Cerca de 40 minutos após o assalto, a mulher e o traficante, conhecido como Viola, foram presos em flagrante acusados de roubo, pela Polícia Militar. A dupla foi reconhecida pela vítima.

Segundo os soldados De Freitas e Morais, a mulher contou que é viciada e que teria a dívida com o traficante e que teria cometido o roubo com medo de morrer.

De acordo com os policiais, a vítima relatou que a mulher chegou na garupa de uma moto, desceu usando capacete e com uma faca em mãos entrou na revenda de gás, na saída para Xambrê e anunciou o assalto.

Ela fugiu levando R$ 441 em dinheiro trocado. Segundo os policiais, a vítima reconheceu a mulher, que mora em uma rua próxima. A mulher foi presa minutos depois em sua casa, na rua Macapá.

Na sequência os policiais encontraram o traficante, um homem de 42 anos, que ainda estava com a moto usada no crime, em uma casa na avenida dos Tamoios, conhecida como “Boca do Viola”.

A moto e o dinheiro foram encontrados com o homem. A faca de cozinha usada no roubo também foi apreendida.