Umuarama

Esclarecimento

Uopeccan de Umuarama não foi alvo da Operação Metástase, explica diretor

07/05/2021 08H59

Após a passagem da Operação Metástase por Umuarama, que resultou no cumprimento de sete mandados de prisão e 62 de busca e apreensão, a diretoria da Uopeccan de Umuarama fez um pronunciamento esclarecendo que a instituição não foi alvo da investigação. Na fala do diretor-geral do Uopeccan de Umuarama, Wanderley Rosa, ele ressaltou que o hospital é referência para o atendimento covid-19 na cidade e os recursos chegam direto via Governo do Paraná.

Conforme o diretor, o hospital é uma instituição filantrópica e atua na cidade há mais de 5 anos. Desta forma e pelo respeito aos umuaramenses e moradores da região, coube a ele esclarece que o Uopeccan não foi alvo das operações realizadas na última quarta-feira. Rosa também enfatizou a missão da instituição em oferecer atendimento médico-hospitalar de forma humanizada e qualidade, além de promover a geração de conhecimento, por meio do estudo e da pesquisa.

Ainda segundo o diretor, o hospital é referência estadual para atendimento aos pacientes contaminados pelo novo coronavírus e tais recursos chegam via Governo Estadual. “A verba do Sistema Único de Saúde (SUS) chega para o Uopeccan direto do Governo do Estadual, não passa pela gestão do município. Nossa prestação de conta é todo mês com o Estado”, explicou.

“São milhares de atendimentos realizados diariamente entre as Unidades da Uopeccan de Cascavel e Umuarama, unidades que mesmo em meio da pandemia, continuam a prestar assistência aos pacientes oncológicos e acometidos pela covid-19, apresentando resultados de recuperação acima daqueles apresentados a nível nacional e estadual” explanou Wanderley Rosa.

COVID-19

A estrutura do Uopeccan de Umuarama para atendimento covid-19 conta com 28 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 leitos de enfermaria. “Todos os leitos de UTI há várias semanas estão lotados, mesmo com a redução de casos dos últimos dias. Os pacientes estão chegando no hospital em uma situação mais grave e permanecem no hospital por um período de tempo longo”, alertou Rosa.

Desta forma, o diretor do hospital pediu para a população continuar mantendo as medidas de prevenção ao coronavírus, mesmo os vacinados. “Principalmente agora com a liberação de algumas atividades por meio de decreto municipal. Temos que manter o distanciamento, o uso da máscara, do álcool em gel e evitar as aglomerações”, finalizou.