Umuarama

Ação

Umuaramenses realizam carreata em prol das vidas negras e indígenas

07/06/2020 07H00

Com apoio da Casa Luz, o Coletivo Vidas Negras Importam realiza hoje em Umuarama uma carreata em favor da democracia e das vidas negras e indígenas. O ato está alinhado às manifestações que estão ocorrendo em todo Brasil, contra a morte de negros e índios.

Segundo Juliana Clemente, do Coletivo Vida Negras Importam, para participar da carreata é necessário seguir todas as medidas de prevenção ao coronavírus, como uso de máscaras e não aglomerar mais de quatro pessoas dentro do carro. Higienizar as mãos e veículos também e recomentado para não disseminar o vírus.

A carreata está programada para sair do Lago Aratimbó às 15h, passar pela praça Miguel Rossafa, prosseguir até a praça Santos Dumont e retornar ao lago.

Ainda segundo Juliana, todas as vidas importam, mas ela chama atenção para os dados do Mapa da Violência, que a cada 23 minutos morre um jovem negro no País. “Estamos alinhados com outros movimentos, que estão ocorrendo no Brasil, devido aos acontecimentos como a morte de João Pedro e Ágatha”, ressaltou

RACISMO E LUTO

A entrevistada ressaltou que o manifesto é um luto por todas as pessoas negras e índios vítimas de violência, muitas vezes realizada pelo próprio estado. “Não só mataram João Pedro, mas a família também. O negro é um alvo fácil, podemos ver isso nos dados do Mapa da Violência de 2019 e por isso, não podemos ficar calados diante dessa situação”, explicou.

“A luta é por todas as pessoas que estão na mira do genocídio e todas as pessoas que tiveram a vida tirada. É triste crescer sabendo que você, como negro, é um alvo. A qualquer momento um parente ou um amigo seu pode ser morto, pelo fato de ter uma cor de pele, que seria diferente na visão do racismo. Cada negro que nasce tem que viver com esse preconceito. Vivemos o racismo todo dia do início ao fim da vida. Algumas pessoas não pensam nisso, e propagam o que convêm”, desabafou Juliana.