Umuarama

COVID-19

Umuaramenses abaixo de 45 anos são as novas vítimas do coronavírus

18/11/2020 09H21

O número de novos casos de covid-19 registrados ontem em Umuarama mantiveram o nível de alerta. Conforme o boletim municipal mais 80 pessoas tiveram diagnóstico positivo para a doença, sendo 45 mulheres e 35 homens, na faixa dos 13 aos 75 anos. Desses pacientes, 49 têm menos de 45 anos. Agora são 1.938 umuaramenses positivados, dos quais 1.299 se recuperaram e 24 morreram.

As autoridades de saúde destacam a necessidade de reforçar as medidas preventivas, especialmente o uso diário da máscara, a higienização constante das mãos com álcool gel, o distanciamento social e o espaçamento em filas e locais públicos, além de evitar a todo custo as aglomerações. A cidade tem hoje 606 pacientes com covid-19 em isolamento domiciliar, cinco internados em unidades de terapia intensiva e quatro em enfermarias.

Há ainda 710 pessoas com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, quatro delas internadas em enfermarias e uma na UTI; 5.739 suspeitas já foram descartadas, dentre as 8.396 notificações registradas até o momento pela Secretaria Municipal de Saúde.

REINFECÇÃO

O médico infectologista do Hospital do Câncer Uopeccan de Umuarama, Raphael Chalbaud Biscaia Hartmann, ressaltou que com quatro casos de reinfecção na cidade e o aumento de casos, existe a possibilidade a pessoa pegar novamente o coronavírus. Ele pediu que a população tenha consciência de manter as medidas de proteção, pois uma reinfeção pode acontecer de forma mais grave. “A gente não sabe o que pode acontecer, já temos quatro casos e as gravidades são variáveis, pois esse paciente já tem algum tipo de sequela”, falou.

FALSO NEGATIVO

Além do cenário do descuido de parte da população em relação as medidas de proteção à não disseminação do novo coronavírus, ainda existe o problema de pessoas realizando exames sem passar por atendimento médico. Tal situação pode levar ao chamado falso negativo, quando a pessoa está com vírus, porém, realiza o exame fora de datas específicas e o resultado é negativo. “Fazer exames por conta pode piorar a situação e aumentar a transmissão do vírus. A orientação é buscar uma consulta, na qual o médico fará uma triagem e identificar em qual fase estão os sintomas, como também, qual e quando fazer o exame”, orientou o médico.

LEITOS

A ocupação de leitos no único hospital da cidade referenciado para internamentos continua alta: 100% nas UTIs e 90% nas enfermarias, ou seja, nesta terça-feira havia apenas um leito vago para pacientes de Umuarama e região em enfermaria.