Esportes

Judô

Umuaramense está próxima da Seleção Brasileira e para isso precisa de apoio

25/11/2018 06H01

Any de Paula Moreira, de 17 anos, foi uma criança problema com histórico de brigas na escola e muita energia para gastar. Hoje a adolescente é uma campeã, tendo encontrado seu ponto de equilíbrio no Judô. A umuaramense agora está a um campeonato para ingressar na Seleção Brasileiro de Judô, mas, para isso, ela precisa de apoio da comunidade de Umuarama.

judo-umuarama
A atleta do Judô de Umuarama Any de Paula Moreira com o sensei Juan Jimenez

A história de Any e o Judô começou quando ela tinha 8 anos, em um projeto social em Umuarama. A atleta conta que era uma criança muito ativa e muitas vezes acabava se envolvendo em encrencas, devido o excesso de energia. “Era uma criança arteira e hiperativa. Os problemas eram as brigas na escola e o Judô chegou para suprir minha necessidade” relembra. 

Com um desempenho diferenciado dos demais participantes do projeto social, Any foi convidada para treinar em uma academia e neste momento que a pequena briguenta começou a virar a mulher campeã. “Comecei a treinar e peguei gosto pelo Judô. A partir dai participei de campeonatos levando o nome de Umuarama e da academia, que me acolheu”, disse Any.

Hoje disputando o Sub-18, até 52 quilos, a lutadora tem o foco de chegar à Seleção Brasileira de Judô, para isso, Any não depende apenas de seu esforço e dedicação. A atleta precisa de ajuda financeira para custear passagens, hospedagem, alimentação e tudo que uma atleta de ponta necessita.

Mesmo tento ajuda do sensei Juan Jimenez e dos meus pais, em Umuarama não posso focar apenas nos treinos. Tenho que fazer tudo, como correr atrás de patrocínio e atender outras situações. Isso diminui meu rendimento, por isso preciso de apoio para continuar levando o nome da cidade nos campeonatos” explicou a atleta.

Vitórias

Levar o nome de Umuarama longe é o que Any sabe fazer de melhor, pois só este ano a atleta venceu os Jogos Escolares – fase estadual e agora vai disputar os Escolares Nacional. Na última semana Any chegou de Itajai-SC, onde participou do Meeting de Judô Sul-Brasileiro, que reuniu 833 atletas de 156 clubes do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul. Lá a umuaramense se consagrou a terceira melhor dos Estados.

Agora vem a seletiva nacional, competição que convoca atletas para a Seleção Brasileiro da base. A disputa será em Curitiba do dia 30 a 2 dezembro. “Vou lutar com atletas de todo Brasil. A expectativa é a melhor e estou trabalhando para isso. Agora vem a mente, pois em uma competição com este nível 99% é psicológico e 1% físico” ressaltou a atleta.

Guerreira

Any Moreira rompeu barreiras, pois após se machucar aos 12 anos, a atleta parou de competir. Ela tinha medo de se machucar outra vez. Mesmo assim, o amor pelo judô não afastou a lutadora do tatame. O tempo passou e o sensei Juan Jimenez chamou Any para uma conversa, foi quando ela percebeu que deveria voltar.

Ele conseguiu despertar em mim essa gana pelas competições e voltei ano passado. Mesmo sem muita expectativa, consegui medalhas em todos os campeonatos e na seletiva brasileira fiquei em segundo lugar. Foi uma volta bem lenta, mas vi que era mesmo oque eu queria”, contou sorriso aberto.

Uma vida no Judô

Com tom de voz sereno e forte a Any de hoje não tem nada a ver com a Any briguenta e arteira. A entrevista conta que o judô além de organizar sua energia, também proporcionou valores para sua vida.

“Valores como respeito e a igualdade de gênero. Aqui no Judô não tem mulher ou homem, não existe divisão todos somos um só. Também temos o valor da amizade e do trabalho equipe. Valores básicos, mas que são de sumo importância para o desenvolvimento”, finalizou.