Umuarama

Crítico

Umuarama registra baixa umidade do ar e aumento de problemas respiratórios

01/08/2019 12H51

umidade-ar-umuarama

Sem chuvas significativas registradas desde o dia 03 de julho, a população de Umuarama começa a sofrer os efeitos do tempo seco e da fumaça oriunda das queimadas. Com este cenário de seca, as unidades de saúde do município estão recebendo pessoas com queixas de tosse, inflamações na garganta e resfriados.

Conforme dados da Estação Meteorológico da Universidade Estadual de Maringá (UEM) – Unidade de Umuarama, os valores mínimos de umidade do ar no município chegaram a níveis críticos. Entre os dias 28 e 29, por exemplo, as mínimas foram entre 30% e 25% de umidade durante o dia.

Tais valores estão a baixo do ideal para o organismo humano, que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o ideal seria 60% de umidade no ar.

Neste cenário, parte da população começa a sentir as narinas e olhos ressecados, cansaço e dor de cabeça. Como também, intensifica os sintomas da rinite e conjuntivite alérgica.

COMO AMENIZAR?

A dica dos médicos do município é hidratar o corpo, tendo sempre próximo um recipiente com água. Com o inverno as pessoas deixam de ingerir água e isso associado a baixa umidade do ar leva prejuízo ao corpo.

As queixas dos umuaramenses estão entre nariz entupindo ou sangrando, tosse seca, dificuldade para respirar e alergias. Conforme os agentes dos postos de saúde, na última semana foi constatado um aumento de atendimento por sintomas ligados ao ar seco. A situação ajuda a agravar os problemas respiratórios do paciente diagnosticado com bronquite ou doenças alérgicas irritativas.

NA HORA DE DORMIR

Outra ação para tentar melhorar a umidade no interior da residência, principalmente na hora de dormir, é deixar uma vasilha com água próxima à cama ou uma toalha molhada. Também é orientado a manter o ambiente sempre limpo e arejado, para reduzir o acúmulo de poeira, além de não se esqueça de lavar as mãos antes de se alimentar e evitar locais com muito aglomero de pessoas. Para finalizar, cuide da alimentação, pois no tempo seco o organismo passa a eliminar mais líquido. Coma frutas, beba bastante água, cuide a alimentação, principalmente aquelas pessoas que são mais predispostas a apresentar problemas respiratórios.

CHUVA

Os dados do Simepar mostram que as chuvas previstas para os próximos dias sumiram e até ontem, não existia previsão de chuvas para os próximos 10 dias. O site também mostra queda nas temperaturas para sexta-feira (2) até segunda-feira (5), que pode apresentar mínima 4º C.

UMIDADE DO AR

Segundo o professor da UEM, João Paulo Francisco, a existência de água na atmosfera e suas mudanças de fase desempenham papel importantíssimo em vários processos físicos naturais, como o transporte e a distribuição de calor na atmosfera. “Além da evaporação e transpiração das plantas, a absorção de diversos comprimentos de onda da radiação solar e terrestre. Para fins agrícolas, esse vapor d’água na atmosfera é igualmente importante, como condicionante de ocorrência e controle de pragas e doenças vegetais e animais. Também determinante da qualidade, do armazenamento, da conservação dos produtos agrícolas, bem como do conforto animal”, disse.

uem-umidade-umuarama
Professor da UEM, João Paulo Francisco, na estação meteorológica

 

Umidificadores

A correria por umidificadores de ar e outros itens para amenizar a sensação de secura começou nas farmácias, como também de antialérgicos e descongestionantes nasais. Mas para o usar o aparelho é bom ter cautela. Os especialistas orientam a não deixar o aparelho ligado por mais de 2 horas, pois o acumulo de umidade pode gerar fungos e piorar a situação.