Umuarama

COVID-19

Umuarama estuda medidas para conter coronavírus e Natal será sem Papai Noel

17/11/2020 09H58

O prefeito Celso Pozzobom recebeu representantes do Centro de Operações de Enfrentamento ao Coronavírus (COE) do município na tarde desta segunda-feira, 16, para uma atualização sobre o quadro da pandemia e medidas que deverão ser adotadas para conter o avanço no número de casos de Covid-19, que se acentuou a partir do último dia 5. A reunião, que teve a presença da secretária de Saúde, Cecília Cividini, definiu algumas ações que serão implementadas a partir da próxima segunda-feira, 23.

Um dos assuntos tratados na reunião foi a programação natalina. Por recomendação do COE, não serão promovidos eventos por parte do município. A cidade será decorada e as ações organizadas pelo comércio, com todos os cuidados necessários para proteger a saúde da população. Da parte da Prefeitura, haverá apenas ações por meios virtuais, resgatando atividades e atrações de anos anteriores para que a data não passe totalmente em branco.

“Nossa preocupação maior é com a saúde da população. Por isso, infelizmente Umuarama não terá o Papai Noel da Prefeitura neste ano, para não provocar aglomeração, nem decoração de praças ou do lago municipal. Estudamos parcerias com o nosso comércio para promover as vendas de fim de ano com segurança”, completou o prefeito Celso Pozzobom.

Outras medidas devem ser adotadas com atividades que ocorrem após o horário normal de expediente do comércio, indústria e prestação de serviços, ou seja, extra-trabalho. “Temos notado muitas aglomerações nos fins de tarde e finais de semana em praças, no bosque, no lago municipal, em algumas lanchonetes e bares da região central e também nos bairros. Isso tem refletido no aumento de casos de Covid-19 entre grupos específicos de pessoas, que tem levado a um grande número de pacientes em isolamento ou internados na rede hospitalar. As medidas também visam conter essas situações”, explicou a secretária Cecília Cividini.

PREFEITURA

Conforme orientação do COE, o município adotará algumas medidas de restrição de atendimento. No prédio da Prefeitura, servidores que pertencem aos grupos de risco deverão retornar ao sistema de teletrabalho (homeoffice) e permanecer em casa. O atendimento presencial ao contribuinte será restrito ao agendamento prévio e ocorrerá apenas em situações que não puderem ser resolvidas de forma online ou por telefone, além de cuidados internos de segurança que serão reforçados.

ELEIÇÕES

Períodos que geram aglomerações, como feriados e alguns eventos, apresentam reflexo direto no número de pacientes com a doença, nas semanas seguintes. Por isso, o COE vai monitorar os efeitos das eleições – realizadas neste domingo – na evolução dos casos de coronavírus a partir da próxima segunda-feira. Havendo necessidade, poderão ser adotadas mais medidas de enfrentamento à pandemia nas semanas seguintes. “Tudo depende da evolução do quadro. É claro que se a população adotar os cuidados recomendados e os números baixarem, não haverá grandes restrições. Tudo depende de como as pessoas estão se comportando e como isso reflete nos números da doença”, acrescentou a secretária.