Dr. Eliseu Auth

Eliseu Auth

Um fim à era do ódio

30/11/2020 21H45

Lembro de um caso real. O acontecido foi num boteco onde intrigas foram cúmplices de uma tragédia. A vítima presenteou o dono com algumas laranjas. Aí, o autor do homicídio teria dito que as laranjas eram produto de furto. Começou uma discussão entre ambos, um dizendo que o outro era ladrão. Dos que lá estavam, ao invés de apaziguarem os ânimos, alguns botaram lenha na fogueira, incentivando que o homicida não aceitasse a pecha de ladrão. Este, no intento de mostrar sua valentia, deixou o recinto, buscou uma arma e matou, a tiros, o seu desafeto. Um foi para o cemitério e o outro para a cadeia. Ninguém ganhou. Todos perderam.

Esse caso me vem à mente, nesta hora em que o mundo clama por paz e entendimento entre os povos. Há tantos problemas que reclamam a união das nações em torno de uma agenda universal. Há conflitos, há fome e o planeta aquece, ameaçando chegar aos dois graus celsius.

O que menos precisávamos era um governo como o de Donald Trump. O tempo inteiro, semeou intrigas, buscou confrontos e disseminou o ódio. Nesse passo, saiu do Acordo de Paris, celebrado no tempo de Obama, onde 195 países se comprometeram com metas para interromper o aquecimento do planeta. Uma afronta a todos os que habitam esta terra. Depois, saiu da OMS, órgão especializado em saúde e submetido à ONU. Não satisfeito na sanha de seus malfeitos, abandonou o acordo nuclear com o Irã, voltando a impor sanções ao país persa. Um golpe na agenda de paz, construída por Obama. Lá, na divisa entre o México e os EEUU, mais ódio. Separou mais de 900 crianças de seus pais e construiu um muro, em nome do seu combate à imigração.

Agora, o mundo espera outra agenda com a vitória de Joe Biden que promete desfazer os malfeitos de Trump e unir os povos em torno de objetivos e programas comuns que contemplem clima, paz e cooperação mútua entre os povos. Os Estados Unidos, sob um governo democrático e sem ódio, podem liderar essa agenda. Esperamos que se dê um fim à era do ódio.

(Eliseu Auth é promotor de justiça inativo, atualmente advogado).