Cotidiano

PR-082: RODOVIA DA MORTE

Trecho entre Ivaté e Douradina faz segunda morte em menos de 20 dias

13/06/2020 11H11

O Gol em que as vítimas estavam capotou durante a madrugada deste sábado entre Ivaté e Douradina (foto divulgação PRE)

Umuarama – O trecho de apenas 9,5 km na PR-082, que liga os municípios de Douradina e Ivaté, voltou a matar na madrugada deste sábado (13). O pedreiro Gilmar Fernandes Brambila, de apenas 26 anos, morreu após capotar o VW Gol que conduzia, próximo a curva da Arara Azul. Esse foi o segundo acidente com vítima fatal registrado no local em menos de 20 dias.

Outros dois ocupantes do Gol, um jovem de 18 anos e uma adolescente de 15 anos, tiveram ferimentos leves, foram socorridos pelo Samu e encaminhadas ao Hospital Uopeccan, em Umuarama.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual de Cidade Gaúcha, o Gol, com placas de Ivaté, seguia no sentido Douradina a Ivaté quando o condutor perdeu o controle, capotou e parou sobre a pista em sua mão. Brambila morreu ainda no local. Os bombeiros de Umuarama chegaram a ser acionados para auxiliar na retirada das vítimas que estariam encarceradas no veículo.

MORTES

Desde que passou por reformas e melhorias em 2019, o número de acidentes com mortes aumentou no trecho de menos de 10 quilômetros que liga os dois municípios.

Em 2018, a Polícia Rodoviária Estadual registrou seis acidentes no local. No ano passado, somente nos sete primeiros meses, foram oito acidentes com sete mortes.

A explicação é que a pista ficou um ‘tapete’ e muitos condutores aproveitam para acelerar e andar bem acima dos 80 km/h permitidos para o local. Para ajudar, o trecho tem uma curva acentuada (da Arara Azul) seguida de um longo trecho de declive, um convite quase irresistível para muitos condutores pisarem ‘fundo’ no acelerador.

O resultado é um aumento assustador na quantidade de acidentes e de mortes. A recomendação da PRE é que o condutor respeite o limite de velocidade e mantenha a manutenção do veículo em dia, o que pode ajudar a salvar vidas.

Notícias relacionadas