Policial

UMUARAMA

Traficante de Umuarama é condenado a mais de 30 anos de prisão

02/09/2018 00H03

(foto divulgação Polícia Civil)

O traficante Edvaldo Nascimento Batista, o “Miranda”, 45 anos, foi condenado a uma pena total de 30 anos 5 meses e 5 dias de prisão pelos crimes de tráfico de drogas com agravante de envolver criança ou adolescente e associação para o tráfico.

As penas são o resultado de várias sentenças condenatórias pelos mesmos crimes, que somadas passam de 30 anos de prisão.

UNIFICAÇÃO

Pela unificação de todas feita pela Vara de Execuções Penais de Umuarama, somente a partir de 02 de agosto de 2032, ou seja, daqui a 14 anos, é que o sentenciado poderá pedir progressão do regime fechado para o semiaberto.

QUIMERA

Batista está há quase dois anos recolhido na cadeia pública de Umuarama, desde sua prisão na Operação Quimera, deflagrada pela Polícia Civil em 26 de setembro de 2016 quando foram cumpridos 15 mandados de prisão e de busca e apreensão em Umuarama, Cruzeiro do Oeste e Altônia. No total 35 policiais participaram da ação.

Na ocasião outras quatro pessoas, entre elas uma mulher, também foram presos. Segundo o apurado a época pelo Grupo de Diligências Especiais (GDE) e Núcleo de Inteligência Policial (Nipol) da Polícia Civil todos tinham envolvimento com o tráfico de drogas nas regiões do Parque Dom Pedro I e II, Jardim Ouro Branco, Avenida Rio Grande do Norte, Praça dos Xetás, Sonho Meu e Zona Sete, todos bairros de Umuarama. A investigação durou quatro meses.

Ainda segundo a polícia divulgou na época, durante a investigação, várias pessoas foram presas e adolescentes e entorpecentes foram apreendidos. Também foi identificado e preso um mototaxista que distribuía drogas nos pontos de venda e recolhia o dinheiro do tráfico.