Policial

CRUZEIRO DO OESTE

Tortura e execução pode ser motivada por cobrança de dívida, diz polícia

03/09/2019 18H59

Cruzeiro do Oeste – A tortura e execução a facadas de um homem de 36 anos pode ser motivada pela cobrança de dívidas, segundo a Polícia Civil. O crime ocorreu na madrugada desta terça-feira (3), no interior da casa da vítima, o costureiro Elton de Jesus Fagundes dos Santos, em Cruzeiro do Oeste.

CONFISSÃO

O autor do crime, ex-cunhado da vítima, de 18 anos, se apresentou à Polícia Militar e confessou a morte. Para a Polícia Civil, o executor alegou legítima defesa. “Mas essa versão não condiz com os fatos”, contestou o delegado da Polícia Civil de Cruzeiro, Izaias Cordeiro de Lima. O homem está recolhido na cadeia pública da cidade.

SEM FERIMENTOS

Segundo o delegado Izaias Lima, o autor contou que esteve bebendo com a vítima em um bar da cidade e logo após teria levado Elton dos Santos para casa. “O autor contou que eles se desentenderam e que a vítima o atacou com uma faca e que para se defender ele amarrou a vítima e cortou a garganta dela. Mas o autor não apresenta nenhum ferimento, nenhum arranhão. Quando há legítima defesa, há luta e ferimentos. A versão apresentada não condiz com os fatos”, ressaltou o delegado. Por enquanto a polícia não descarta a participação de outros envolvidos.

COBRANÇA

O delegado acredita que o autor seja cobrador de dívidas oriundas do tráfico de drogas. “Tudo leva a crer que o autor estaria cobrando uma dívida da vítima”, afirmou Lima. A ex-mulher da vítima contou que sempre manteve uma boa relação com o ex-marido e que não haveria desentendimentos entre eles. Elton dos Santos morava sozinho.

O CRIME

A vítima foi encontrada com as mãos amarradas com um fio de eletricidade atrás das costas, com a garganta cortada e ferimentos na cabeça, que indicam que Elton Santos foi morto e executado. O crime teria ocorrido entre uma e duas horas de terça-feira, em um dos quartos da casa da vítima. O corpo foi encontrado por volta das 10 horas por uma vizinha que procurou por Santos. A mulher visualizou o corpo por uma das janelas da casa e acionou a Polícia Militar.

Segundo o delegado, o autor do crime contou que após matar o ex-cunhado se escondeu em uma propriedade rural e se apresentou à PM no início da tarde. “Ele se apresentou porque viu que a casa havia caído. Ele teria contado que matou a vítima para algumas pessoas e já tínhamos essa informação”, afirmou Lima.