Paraná

Coronavírus

Toledo vai receber estudo da Pfizer para vacinar 100% da população a partir dos 12 anos

25/08/2021 11H02

Toledo será a única cidade brasileira a receber um estudo da Pfizer sobre a imunização de toda a população a partir dos 12 anos contra a Covid-19. O anúncio foi feito em reunião da farmacêutica norte-americana com o governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta terça-feira (24), no Palácio Iguaçu. Para a pesquisa, a cidade do Oeste paranaense vai receber uma remessa exclusiva de 35.173 doses do imunizante, já autorizada pelo Ministério da Saúde, para completar a aplicação da primeira dose tanto na população adulta, acima de 18 anos, como em adolescentes de 12 a 17 anos.

O estudo é de natureza observacional e busca analisar o comportamento do Sars-Cov-2 em uma cidade cuja população acima de 12 anos já iniciou a imunização com ao menos uma dose.

“É um motivo de muita alegria ver Toledo, uma cidade muito importante para o Paraná, ter um reconhecimento nacional do Ministério da Saúde e do laboratório Pfizer em fazer esse trabalho do avanço da vacinação dos jovens até os 12 anos”, disse o governador Ratinho Junior. “Paralelamente, a cidade será alvo deste estudo científico que vai acompanhar como a vacinação vai colaborar no combate ao coronavírus. Toledo, com sua capacitação de gestão e boa condução no enfrentamento à pandemia, conseguiu esse reconhecimento de que a cidade deveria receber esse projeto de análise científica”, destacou.

A previsão é que as doses cheguem ao Paraná nesta quarta-feira (25), iniciando a aplicação na quinta-feira (26). O quantitativo vai completar a vacinação com a primeira dose em toda a população de Toledo a partir dos 12 anos, e todas as doses serão aplicadas até a próxima terça-feira (31). Para isso, a secretaria municipal de Saúde vai aplicar cerca de 7 mil primeiras doses por dia, contemplando duas idades diariamente a partir de quinta-feira (26). (Veja o cronograma abaixo).

Serão organizados quatro pontos para aplicação de D1 e um ponto exclusivo para D2, que vão funcionar com horário ampliado das 8h às 23h. Cada ponto receberá 1.750 doses por dia. Pelo menos 50 profissionais de saúde serão mobilizados nos pontos de vacinação, além das equipes de vigilância e saúde e atenção primária da secretaria municipal.

“Quero frisar a importância desse estudo científico ser realizado em território paranaense. Ele vai ser importante para avaliar os próximos passos da imunização. Com esses dados, vamos ter condições de estudar como vai se comportar o escudo imunológico nos adolescentes de 12 a 17 anos. Um estudo importantíssimo, que coloca o Paraná em uma situação de destaque pelo trabalho que temos feito. É um grande presente para nós neste momento”, explicou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

SELEÇÃO — Os contatos da farmacêutica com Toledo se iniciaram na segunda quinzena de maio e se intensificaram a partir da segunda quinzena de junho. Com o Ministério da Saúde, as tratativas começaram a partir da segunda quinzena de julho, incluindo a vacinação no Plano Nacional da Imunização (PNI).

“A nossa primeira conversa foi através da Universidade Federal do Paraná, e após isso se seguiram várias reuniões e tratativas de maneira confidencial por aproximadamente 90 dias, até termos a feliz notícia de que estaríamos sediando essa pesquisa”, ressaltou a secretária.

Toledo aplicou, até esta terça-feira (24), 124.905 doses de vacinas contra Covid-19. Destas, 89.949 são primeiras doses, 30.598 são segundas doses e 4.358 doses únicas. De todos os imunizantes aplicados, 44,7% são da AstraZeneca/Fiocruz/Oxford, 29,5% da Coronavac (Instituto Butantan/Sinovac), 22,3% da Pfizer/BioNTech e 3,5% da Janssen. Os dados são do Vacinômetro do Sistema Único de Saúde (SUS), vinculado ao Ministério da Saúde.