Cotidiano

TRIPLO HOMICÍDIO

Suspeito de matar esposa e sogros se mantém em silêncio durante interrogatório

10/08/2021 17H05

Jornal Ilustrado
A dona de casa Helena Marra dos Santos, o esposo, o comerciante Antonio Soares e a filha do casal, a advogada Jaqueline Soares foram as vítimas do triplo homicídio (foto redes sociais)

O comerciante Jean Michel de Souza, de 39 anos, permaneceu em silêncio e não respondeu as perguntas da Polícia Civil durante o seu interrogatório, ocorrido ainda na noite de segunda-feira (9), na sede da 7ª SDP de Umuarama.

Ele foi autuado em flagrante e é apontado pela Polícia Civil como o autor do triplo homicídio que vitimou sua esposa, a advogada Jaqueline Soares, 39 anos, e os sogros, Antônio Soares, 65 anos e Helena Marra, 59 anos. Ele estava acompanhado de seu advogado Erick Costa no momento do depoimento e após foi recolhido a cadeia pública.

O suspeito

Segundo Costa informou ainda na segunda-feira, seu cliente nega ser o autor do crime bárbaro que chocou a cidade. Ela também afirmou que ingressaria com pedido para o relaxamento da prisão de Souza. O Ilustrado tentou contato durante a terça-feira (10) com Costa, mas até o fechamento da edição ele não havia retornado.

A acusação

Já a Polícia Civil afirma ter elementos suficientes para manter a acusação. Durante toda a terça-feira investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE) estiveram em diligências coletando novas provas para a investigação, inclusive imagens de câmeras de segurança. Também outras testemunhas estão sendo ouvidas pela Polícia Civil.

Segundo o delegado-chefe da 7ªSDP, Osnildo Carneiro Lemes possivelmente os laudos do Instituto Médico Legal (IML) e outros que ainda estão pendentes sejam entregues nesta quarta-feira (11).

Comportamento

Ainda segundo o delegado, desde o início das investigações a polícia investiga o comportamento de Jean Michel Souza. “Já sabemos que ele faz acompanhamento psiquiátrico e acreditamos que tenha problemas, pois as reações dele desde o início não são compatíveis com uma pessoa que acabou de perder a esposa ou um ente querido”, argumentou Lemes.

Homenagens

Enquanto as investigações avançam os corpos das vítimas recebem as últimas homenagens de amigos e familiares nesta quarta-feira em Pires do Rio, no interior de Goiás.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Umuarama emitiu uma nota de pesar pelo falecimento de Jaqueline Soares, que era advogada.

O crime

Segundo a Polícia Civil a suspeita é que as mortes tenham ocorrido no máximo até as 22 horas de domingo (8), Dia dos Pais. Somente após o laudo do IML será possível saber exatamente a dinâmica do triplo homicídio.

A suspeita é que o casal Antonio e Helena tenham sido as primeiras vítimas. Cada um morreu com um golpe certeiro de faca na região do pescoço, que atingiu artérias. Os corpos foram encontrados na cozinha da casa.

Já o corpo de Jaqueline foi encontrado caído dentro de uma banheira, em um dos quartos do imóvel no segundo pavimento. A polícia não descarta a possibilidade dela ter tentado fugir do agressor. Além de uma facada no peito, a advogada também apresentava sérios ferimentos na região do pescoço e outros machucados pelo corpo.