Umuarama

Cidadania

A transformação da vida começa pela educação, esforço e dedicação

Luiz Fernando Machado Delgado 16/09/2019 11H55

solange-pedro-buffet
Pedro Barbosa Filho e Solange Vieira de Souza proprietários do buffet Sabor na Prata, em Ivaté-PR

Concretizar um sonho em busca da independência financeira e emocional não é uma tarefa fácil e em algumas situações, o apoio de outras pessoas é fundamental. É o caso de Pedro Barbosa Filho e Solange Vieira de Souza, hoje proprietários do buffet Sabor na Prata, em Ivaté-PR (Noroeste do Paraná). O casal do ramo gastronômico plantou uma ideia, mas para germinar e florescer tiveram o amparo da família, amigos e do Senac de Umuarama-PR.

A paixão de Pedro e Solange pela cozinha vem de longa data e aumentou com o casamento dos cozinheiros, há 19 anos. Porém, no começo do relacionamento o sustento da família não vinha da transformação dos alimentos em belos pratos. Pedro Barbosa era chefe de setor em uma usina de moagem de cana-de-açúcar em Ivaté e Solange Vieira atuava como doméstica.

A caminhada

Em meio ao trabalho na usina e os afazeres de doméstica, o casal começou a cozinhar e preparar confraternizações para os colegas de trabalho e também vender doces e bolos. “A usina tinha muitos trabalhadores e sempre realizávamos comemoração e eu era indicado para organizar e cozinhar nos eventos. Foi aí que começamos a cozinhar para um grupo de pessoas. Mas também fazíamos doces, pão de mel e bolo e a Solange saia vendendo no comércio”, disse Barbosa.

O tempo passou e a vontade de trabalhar com a gastronomia só aumentou. Neste mesmo período, Solange teve seu filho Diogo Vieira Barbosa, quando deixou as diárias e pouco tempo depois procurou o Senac da regional de Umuarama para fazer um curso de Auxiliar de Cozinha. “Foi aí que as coisas começaram a acontecer, o curso me abriu horizontes e o professor chef Ederson Gimenes me incentivava. Além de me dar o conhecimento da cozinha, ele me orientava sobre administração e equipamentos. Entretanto, eu tinha medo de abrir um buffet sozinha, precisava do Pedro”, lembrou.

senac-gastronomia-umuarama
Pedro Barbosa Filho, Solange Vieira de Souza e o chef Ederson Gimenes

Concretização do sonho

O casal só se jogou no sonho de trabalhar com gastronomia, quando passaram por um momento de turbulência econômica. Em 2015, Pedro foi despedido do emprego, no qual atuou por mais de 20 anos. Foi neste momento, com apoio dos amigos, familiares e novamente os profissionais do Senac, que o casal decidiu montar o buffet.

Atualmente o buffet Sabor na Prata atende eventos para mais de 800 pessoas, como festas de casamento, aniversários, formaturas e demais eventos sociais. “O Senac e o professor foram o apoio para nossa mudança, só temos que agradecer. Depois da Solange, no Senac de Umuarama eu fiz curso de culinária japonesa, brasileira, mineira, italiana, confeitaria e doces”, ressaltou Pedro Barbosa.

Realização profissional

A paixão de Pedro e Solange pela cozinha vem de longa data e aumentou com a união

O casal de cozinheiros não reclama do passado, mas garante que agora a vida está bem melhor. “Somos apaixonados pela cozinha. Hoje financeiramente está muito legal, mas não é só isso. Agora eu posso ditar as regras. Se eu quiser viajar eu posso me programar, somos dono do nosso próprio tempo, além do trabalho com o que amamos. Agora posso me dedicar aos meus filhos Gabriel Monteiro Júnior, que me ajuda nos eventos, e o meu caçula Diogo. Só tenho a agradecer meu pai Domeciano Rodrigues de Souza, minha mãe Erci Gonçalves Vieira e meu irmãos Juliana, Nilton e Ademilson, pois todos estamos juntos nessa empreitada”, contou Solange.

Futuro promissor

Com o pensamento de sempre buscar inovação e conhecimento, o casal Pedro e Solange observa um futuro de muito trabalho para o buffet. Pedro gostaria de construir um espaço de festas para alugar e diversificar a fonte de renda, já Solange gostaria de continuar com a cozinha itinerante. “Estamos conversando, pois trabalhar com festas é trabalhar com sonhos e por isso temos que dar nosso melhor. Mas uma coisa eu e o Pedro sabemos, não podemos parar de estudar e inovar”, finalizou a empresária Solange Vieira de Souza.

buffet-sabor-da-prata
Solange envolve toda a família no buffet, ela ao lado do filho mais velho Gabriel Monteiro Junior
Diogo Vieira Barbosa o filho do casal também quer seguir os passos dos pais

Muito mais que escola

Atuando na cozinha escola do Senac de Umuarama desde 2012, o chef Ederson Gimenes explica que essa é a essência do sistema Fecomércio/Sesc/Senac, trabalhar a transformação de aluno visando a cidadania e a qualidade de vida. “Tentamos capturar a essência do aluno e desenvolver essa parte, sempre pensando no seu futuro profissional. Com essa proximidade acabamos construindo vínculos, que vão além da sala de aula, como no caso da Solange e do Pedro. Na construção do buffet do casal levamos orientações para idealização da marca e também na questão da aquisição dos equipamentos e administração”, explicou.

Para o chef, essa sinergia promove a realização profissional tanto dos alunos, como dos colaboradores do Senac. “Mais de 3 mil alunos já passaram pela cozinha do Senac de Umuarama e temos vários outros exemplos de superação, que montaram restaurantes e padarias, ou ainda, atuam como personal chefs, sushiman e outros viraram nossos companheiros dentro do Senac”, noticiou o Gimenes.

Estrutura da Instituição

Com cerca de 300 turmas e média 3 mil alunos por ano, o Senac de Umuarama atua em diversas áreas de formação e qualificação. “O Senac está cada vez mais vinculando a necessidade de mercado de trabalho com as ofertas de capacitação. Atualmente levamos cursos na área do comércio e os cursos diretos. As pessoas procuram o Senac, pois enxergam uma futura oportunidade de emprego”, disse o gerente da unidade de Umuarama, Executivo Marcos Vinícios da Cruz.

Além dos cursos de aperfeiçoamento da área do comércio, a unidade oportuna os complementares com um portfólio do setor da beleza, gastronomia e saúde. “Tudo isso voltado para a geração de emprego e renda. Hoje nosso carro-chefe é gastronomia e beleza, pois as pessoas começam a trabalhar imediatamente de forma autônomas ou contratadas”, noticiou o gerente.