Umuarama

Sem campanhas de arrecadação e feirinha, SAAU passa por dificuldades

01/09/2020 08H29

Com mais de mil animais entre cachorros e gatos, a Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama (SAAU) passa por dificuldades em meio a pandemia do coronavírus. Conforme a diretoria, sem as campanhas das universidades e escolas o estoque de ração zerou. Além disso, sem a possibilidade de realizar as feiras de adoção a população de animais na SAAU cresce, principalmente com o aumento de abandono na cidade.

Segundo a presidente da instituição, Ana Maria Polaquini, antes da pandemia as universidades e escolas realizavam várias campanhas de arrecadação de ração, além das doações da comunidade, o que mantinha o estoque da SAAU equilibrado. Entretanto, com as medidas restritivas de prevenção ao coronavírus, as campanhas pararam e na manhã de segunda-feira (31) os animais da instituição já não tinham mais o que comer.

“As pessoas que queiram ajudar podem realizar a compra nas casas de ração que vamos buscar, como também podem levar até a SAAU. Outra forma de apoiar a SAAU e realizar deposito no valor da ração na conta da Caixa Econômica Federal 976-2, Agência 0570, Operação 03. Somos mais de 100 mil habitantes em Umuarama, se cada um doar 1 kg, é pouco pra você, mas pra nós esta união faz toda diferença”, ressaltou Ana Maria Polaquini.

MAIS ANIMAIS ABANDONADOS

cachorro_saau_umuarama

Ana Maria Polaquini ainda alertou que vai aumentar a fiscalização e as denúncias para o crime de abandono de animais. Segundo a presidente da instituição, o número de pessoas que estão rejeitando seus pets vem aumentando consideravelmente na cidade.

“Sem as feiras de adoção o número de animais da SAAU aumentou muito, pois as pessoas não vão até lá realizar a adoção e ao contrário o número de abandono aumentou. Entre sete a oito pessoas passam pela SAAU toda semana com a intenção de deixar seu cachorro ou gato na instituição. Sendo que semana passada apenas uma pessoa realizou adoção”, disse

A entrevistada explicou que algumas pessoas levam os animais na Ong alegando que não querem mais. “As desculpas são as mais variadas, ou é porquê a mulher ficou grávida, é alérgico, a mãe tá doente, vai mudar de casa entre outras. Mas, a realidade é que não querem mais o animal de estimação e ainda maltratam e xingam a gente se não pegar”, ressaltou a presidente

ABANDONAR É CRIME

O abandono animal é crime. “Se a pessoa não tem condições, não tenha o animal. Para ter animal, você precisa dar alimentação, dedicar tempo, atenção. Se não tiver tempo e condição financeira, não tenha”, recomenda o delegado titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, Matheus Laiola.

gatos_saau_umuarama

Abandonar animais de qualquer espécie é uma forma de maus-tratos, prática que configura crime, de acordo com a Lei Federal nº 9.605/98, conhecida como “Lei de Crimes Ambientais”. A pena é de detenção de três meses a um ano, além de multa. A penalidade consta no artigo 32 da legislação e é aumentada, de um sexto a um terço, quando ocorre a morte do animal.

ATENÇÃO PARA OS HORÁRIOS

A diretoria da SAAU alerta a população para o funcionamento Ong. Atendimento veterinário é realizado das 09h às 12h e das 13h às 17h de segunda a sexta-feira. Visitas aos animais internados ocorre das 14h às 16h de segunda a sexta. Para adotar um animal o horário estipulado é das 13h às 17h horas de segunda a sábado.