Umuarama

CORONAVÍRUS

Região central e Guarani registraram o maior índice de covid-19 na semana em Umuarama

07/12/2020 10H17

Mesmo com as medidas restritivas municipais e estaduais os números de pessoas contaminadas pelo no coronavírus continuam altos em Umuarama. No boletim epidemiológico do dia 22 a 28 de novembro as regiões com maior incidência do vírus estavam na Unidade Básica de Saúde (UBS) Centro de Saúde Escola (Unipar Sede) e do Conjunto Residencial Guarani.

Conforme os dados da Secretaria Municipal de Saúde no Centro de Saúde Escola foram positivadas 122 pessoas para covid-19 e na UBS do Guarani 86 confirmações. Panorama registrou 69 casos e Cidade Alta 69 positivados para a doença. Ainda existem 272 casos positivos para covid-19 não identificados dentro das UBSs do município

As mulheres foram as que mais apresentaram testes confirmados para covid-19 com 55% (589) frente a 45% (483) dos homens. No período, o maior grupo de infectados em Umuarama em relação a idade são as pessoas entre 30 e 39 anos (226 casos), seguidos dos umuaramenses com 40 a 49 anos (196 casos). O público dos 20 a 29 anos e que vinha apresentando altos índices de contágio, apresentou redução com 185 casos registrados. Já a população dos 50 a 59 anos teve 174 pessoas registradas com positivo para covid-19

Para os profissionais da saúde existe a preocupação com a chegada das festas de fim de ano, principalmente com a fluxo de pessoas vindas de outras regiões para visitar parentes. Desta forma, caso não exista um distanciamento da população os números de contágio do coronavírus na Capital da Amizade deve permanecer alto até fevereiro.

Profissionais da saúde

Durante a semana o Centro de Operações de Enfrentamento à Covid-19 (COE Municipal) reuniu-se com o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu), Orlando Santos, membros da diretoria, representantes do comércio e dos feirantes.

No encontrou foi ressaltando a falta de profissionais da saúde, que também estão doentes. Hoje, cerca de 40 profissionais estão de atestado nos hospitais e dos 380 servidores das 25 UBS, apenas em novembro 30 positivaram e no total cerca de 60 estão afastados do serviço, também por suspeita ou pertencer a grupos de risco.

A secretária municipal de Saúde e presidente do COE, Cecília Cividini, informando que hoje o maior grupo de infectados em Umuarama tem de 20 a 59 anos e o setor com mais resultados positivos é o comércio (vendedores), seguido pelos profissionais de saúde e em menor escala trabalhadores de setores administrativos e empresários/ empreendedores.