Umuarama

Ajustes

Proposta da Prefeitura para o transporte coletivo urbano inclui a redução da tarifa

18/08/2021 08H54

Jornal Ilustrado

A Prefeitura de Umuarama e a concessionária do transporte coletivo urbano do município deram mais um passo ontem, para o retorno dos horários suprimidos em junho, dentre os ajustes feitos pela empresa em decorrência da queda no número de passageiros diários, um dos efeitos da pandemia que se arrasta desde o ano passado. A alternativa proposta para conceder o reequilíbrio financeiro do contrato de concessão do transporte, sem que a tarifa aumente para o usuário, foi a criação de um subsídio por parte do Poder Público, com o compromisso de restabelecimento dos horários e redução da tarifa cobrada atualmente.

O prefeito Celso Pozzobom recebeu ontem em seu gabinete o gerente de unidade da Viação Umuarama, Wilton Cardoso, secretários municipais de Defesa Social, Valdecir Capelli, e da Procuradoria-Geral, Dra. Carolina Cicote Moreira, o chefe da Divisão de Transportes da Umutrans, Maurício José Mendes, e na parte da tarde os vereadores Mateus Barreto e Newton Soares, além de representantes de outros vereadores, para alinhar a proposta que será encaminhada à Câmara através de projeto de lei, já na próxima semana.

Cardoso disse que a empresa vem se adequando à nova realidade com ajustes internos, que permitiram reduzir parte dos custos, e acredita que com o subsídio concedido pelo município e a volta da circulação dos estudantes com o passe livre, também subsidiado, o difícil momento será superado. Uma das mudanças será a substituição de ônibus tradicionais por micro-ônibus nas linhas de menor fluxo de passageiros, garantindo a manutenção dos horários.

Nos últimos dois anos, a média mensal de usuários caiu sensivelmente – de 140 mil em 2019 para 103 mil no ano passado e 113 mil nos seis primeiros meses de 2021. O gerente da empresa disse que a divisão de transporte rodoviário já se recuperou aos níveis de 2019, pré-pandemia, e que espera o equilíbrio também na divisão urbana com as medidas propostas pelo município.

REDUÇÃO NA TARIFA

Para o usuário a boa notícia é que, além de não haver reajuste neste ano, a tarifa terá uma redução de R$ 0,10 a partir da sanção da lei – caso seja aprovada pelos vereadores. O prefeito Celso Pozzobom disse que desde o ano passado o município vem se mobilizando pela manutenção dos serviços. Lembrou da alteração legal que aumentou em dois anos o tempo de utilização da frota e que agora o município tem condições de realizar mais este esforço para que o serviço seja prestado de forma equilibrada, sempre dentro do que a lei permite, conforme as orientações jurídicas da Procuradoria-Geral do Município.

A situação atual decorre da pandemia e também de dois anos e meio sem reajuste no valor do passe. “Esperamos ter a aprovação dos nossos vereadores para a criar esse subsídio, uma proposta consistente que partiu do secretário Capelli, após amplo estudo e negociações. O município vai contribuir dentro das suas possibilidades para o equilíbrio econômico do contrato com a concessionária e assim garantir transporte público de qualidade, com mais horários e um preço justo para atender melhor aos trabalhadores e à população que depende do transporte”, completou Pozzobom.

Acompanharam a reunião o prefeito, ainda, o secretário-chefe de Gabinete e Gestão Integrada, Luiz Genésio Picoloto, e os representantes do presidente da Câmara Fernando Galmassi, Eduardo Rodrigues; e dos vereadores Pé Duro, Marcos Evangelista de Albuquerque; e Ednei do Esporte, Pedro Pinheiro.