Umuarama

ALERTA

Prefeito Celso Pozzobom pede para a população não subestimar o coronavírus

17/06/2020 08H56

Em live realizada na manhã de terça-feira (16), o prefeito Celso Pozzobom pediu novamente para os umuaramenses realizarem o distanciamento social, visando manter a disseminação do novo coronavírus controlada. O pedido também é um alerta, pois se os casos de Covid-19 aumentarem em Umuarama a administração municipal precisará fechar novamente os setores do comércio e indústria.

Segundo Celso Pozzobom, mesmo com o baixo registro de novos casos de Covid-19 na cidade toda a sociedade de Umuarama precisa fazer sua parte e continuar seguindo as orientações de prevenção ao coronavírus. “Estamos falando isso para não acontecer o que vem acontecendo em outros municípios, onde os hospitais estão lotados e os pacientes estão sendo transportado para outros locais. A população tem que observar o isolamento social, o uso de máscaras e higienização das mãos, para que tenhamos os leitos disponíveis na hora que precisarmos”, ressaltou.

O prefeito ainda ressaltou, que desde o início da semana vem realizando reuniões com empresários dos diversos setores pedindo apoio no sentido da prevenção. “Esses dias a população, no conforto dos dados, afrouxou nas regras. Mas a Covid não passou e não tem tempo para passar, chamamos esse grupo da sociedade organizada para lembrar lá quando fechamos o comércio”, disse.

Nos números do boletim de ontem, repassados pelo prefeito, Umuarama não registrou casos de Covid-19. Entretanto, Pozzobom alertou que a cidade vem apresentando apenas 15% de isolamento social. “Os casos de suspeitos cresceram 11 pessoas de ontem para hoje (terça-feira). Precisamos voltar ao isolamento que pregamos. Estamos subestimando a pandemia, não estamos tomando os cuidados que temos que tomar. Precisamos que todos colaborem, para depois não perderem emprego, pois se precisar vamos fechar. Só saia o necessário” falou.

BOLETIM

Umuarama tem hoje dois pacientes internados em UTI com a Covid-19 e nove pessoas em isolamento domiciliar, além de um óbito. Do total de 52 casos positivos, 40 estão recuperados. Dentre as 776 notificações, 617 suspeitas já foram descartadas e há ainda 107 pessoas com suspeita da doença (uma hospitalizada e as demais em isolamento).