Umuarama

DIA DOS PAIS

Preço do boi gordo bate novo recorde do ano e complica churrasco dos pais

08/08/2020 08H33

Umuarama – O consumidor vem sentindo o churrasco do fim de semana pesar no bolso desde a segunda quinzena do mês de junho e em agosto a arroba do boi gordo voltou a subir, com alta acumulada de 20% em sete meses. O valor é o resultado mais alto de 2020, após a escalada do boi em dezembro de 2019.

Depois de bater recorde de alta no fim de 2019 (arroba sendo cotada a R$ 220,00) e espantar os consumidores dos açougues, o preço da arroba do boi gordo apresentou queda nos primeiros meses de 2020, mas retomou a subida na segunda quinzena de junho, quando chegou a ser cotada por R$ 212,00.

O reajuste foi atrelado a falta de pastagem e de bovinos devido à seca que assolou várias regiões do Brasil. Os profissionais do setor previam nova redução no preço da arroba para meados de julho, entretanto não foi o que aconteceu. Desde o dia 31 de julho o valor da arroba do boi em Umuarama vem sofrendo reajustes, passando de R$ 212,00 para R$ 214,00 até chegar a cotação de R$ 216,50 na sexta-feira (07).

Com o aumento do preço os consumidores começaram reduzir a compra de carne vermelha, disse o proprietário de casa de carnes Jackson Feitosa. “Uma carne que pagávamos R$ 13,60 o quilo, hoje custa R$ 15,70. Estamos fazendo de tudo para não repassar 100% da alta para os nossos clientes, mas é difícil, até pela situação econômica imposta pela pandemia do coronavírus”, disse.

INFLAÇÃO

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para famílias com renda até cinco salários mínimos, ficou em 0,44% em julho. A taxa é superior ao INPC de junho, de 0,30%, e a maior para um mês de julho desde 2016, que registrou 0,64%.

Com o resultado, divulgado hoje (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o INPC acumula taxas de 0,80% no ano e 2,69% em 12 meses.

O INPC ficou acima do IPCA, que mede a inflação oficial, que registrou taxas de inflação de 0,36% em julho, de 0,46% no ano e de 2,31% em 12 meses.

Em julho, os produtos alimentícios medidos pelo INPC tiveram alta de 0,14%, enquanto os não alimentícios tiveram inflação de 0,53%.