Umuarama

Quarentena

Pozzobom volta a receber empresários do setor alimentício, após protestos

17/04/2020 18H12

protesto-na-prefeitura

Empresários do setor de alimentos de Umuarama voltaram a protestar na tarde de ontem pedindo a abertura das empresas para atendimento ao público no local, fechadas devido a pandemia do coronavírus. Após carreata pela cidade, os umuaramenses forçaram entrada na prefeitura de Umuarama para falar com o prefeito Celso Pozzobom. No encontro ficou definido que o município vai aguardar até a próxima segunda-feira, 20, o posicionamento da Justiça sobre a ação da Defensoria Pública da União, que pede o fechamento total do comércio local.

PROTESTO

protesto-na-prefeitura-alimentacao

Os protestos começaram na noite de quinta-feira (17) com um grupo de empresários do ramo de alimentação e motoboys passando à noite em frente à prefeitura de Umuarama. Já na tarde de sexta-feira (17), os comerciantes voltaram protestar com uma carreata realizada no centro da cidade finalizada em frente à prefeitura. No Paço Municipal os umuaramenses pediam a reabertura de restaurantes, bares, lanchonetes, carrinhos de lanches, que hoje estão atendendo por meio do delivery.

O clima esquentou e alguns empresários se exaltaram, quando a administração municipal precisou convocar a Guarda Municipal e a Polícia Militar para conter os ânimos. Os participantes conseguiram entrar no prédio da prefeitura e permaneceram na entrada do gabinete do prefeito Celso Pozzobom.

Os empresários pedeiam uma solução para a situação, uma vez que segundo eles, a venda do delivery não está sustentando as contas das empresas e muito menos pagar os funcionários.

protesto-lancheiros

REUNIÃO

Pozzobom recebeu a uma comissão composta por cinco representantes dos empresários e no encontro, após ouvir o posicionamento dos empresários, o prefeito definiu que o município vai aguardar até a próxima segunda-feira (20), o posicionamento da Justiça sobre a ação da Defensoria Pública da União, que pede o fechamento total do comércio local.

Caso não haja uma decisão até este dia, ou esta seja favorável ao funcionamento do comércio, o município adotará medidas para possibilitar a abertura dos restaurantes e lanchonetes.

Reunião de quinta

Na quinta-feira (16) o prefeito de Umuarama já havia realizado reunião com os empresários do setor, quando explicou a situação. “O momento é crucial na batalha contra a Covid-19. Se afrouxarmos muito agora, poderemos ter efeitos devastadores nas próximas semanas”, alertou Pozzobom. O prefeito já havia lembrado que além da preocupação, existe o questionamento jurídico sobre o decreto 082/2020, que liberou o funcionamento de alguns setores da economia, com uma série de cuidados para trabalhadores e consumidores.