Cotidiano

Policial

Polícia instaura inquérito para apurar mortes em confronto com a PM

14/04/2020 09H03

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreu um confronto com a Polícia Militar que terminou com a morte de dois jovens no fim da noite de sábado (11), na avenida Prefeito Durval Scheifer, no Parque San Remo, em Umuarama, após o roubo de uma moto.

No imóvel os policiais encontraram a moto Honda CG160 preta, roubada pouco antes no entorno da Praça Papa Paulo VI, próximo a Catedral. O veículo já estaria sendo desmontado, segundo a PM. A Polícia Militar também instaurou um inquérito militar para investigar o caso.

Segundo a PM, João Victor Medeiros Gagliardo e Wallisson Parceirão Wink Barbosa, o “Chocolate” ambos com 19 anos, teriam reagido durante a abordagem na casa e efetuado disparos contra os policiais que reagiram. Uma equipe do Samu chegou a ser acionada para prestar socorro, mas o médico apenas constatou as mortes. Os corpos foram enterrados neste domingo (12) no Cemitério Municipal.

CASO RISS

Segundo a polícia, Wallisson Barbosa cumpriu medida socioeducativa de um ano e quatro meses no Cense local por participação na morte do pastor luterano Augusto Rodolfo Riss, ocorrida em 15 de fevereiro de 2017, segundo a polícia.

Barbosa e outro jovem, Mateus de Oliveira Miante, então com 18 anos, mataram o religioso a golpes de pedras e pauladas no interior do Bosque do Índio. O crime chocou toda a comunidade pela violência empregada. Miante foi condenado em 11 de dezembro de 2018 a pena de 10 anos de reclusão.

O ROUBO

Segundo a Polícia Militar, a vítima do roubo é um vigilante de empresa de segurança privada que estava averiguando um alarme disparado de uma empresa no entorno da praça Papa Paulo VI, ao lado da Catedral. A vítima relatou que foi rendida por dois homens que exigiram a motocicleta. A vítima não reagiu e entregou o veículo com chaves e capacete. Os criminosos teriam seguido na contramão pela avenida 19 de dezembro sentido a Cemitério Municipal.

CONFRONTO

A vítima acionou a Polícia Militar que conseguiu localizar o veículo na residência de um dos suspeitos. Uma terceira pessoa que estaria no imóvel teria conseguido fugir pulando muros vizinhos. Ela não foi identificada pela polícia. Durante a abordagem policial houve o confronto com os policiais e os dois jovens acabaram mortos.

Segundo a polícia, com eles foram encontrados dois revólveres, apreendidos e que devem passar por perícia.

“Denúncias anônimas levaram os policiais até a casa e durante a abordagem dois indivíduos acabaram atirando contra as equipes que revidaram e houve o confronto”, afirmou o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Carmelito dos Santos.

Segundo o comandante, uma das armas usadas pelos suspeitos, um revólver calibre 357 é considerada um armamento de auto poder de fogo. “Se pegar o monobloco de um carro penetra de tão potente que é essa arma”, explicou. Ainda segundo a PM, a moto roubada pouco antes já estava sendo desmontada nos fundos da casa.