Policial

PASSIONAL?!

Polícia identifica matador de homem em pesqueiro de Iporã

29/07/2019 18H06

poli

Iporã – A Polícia Civil de Iporã identificou na tarde desta segunda-feira (29) o suspeito de ser o matador do autônomo Rodrigo Neves, 26 anos, o ‘Digão’. O crime ocorreu em um pesqueiro, em Iporã, por volta das 14 horas de domingo (28). A vítima foi morta com pelo menos 14 disparos de pistola nove milímetros, segundo a polícia. Bruno Michel Andrini de Oliveira, de 22 anos, é considerado foragido pela polícia.

O delegado de Iporã, Thiago Soares, pede a colaboração da comunidade para indicar onde Oliveira possa estar. “Ele é considerado foragido. Mas como até o momento não foi localizado pedimos a colaboração da sociedade com informações que possam levar ao paradeiro dele”, afirmou o delegado.

Segundo Soares, imagens de câmeras de segurança e testemunhas ouvidas pela polícia confirmaram a identidade do suspeito. “Ele não teve qualquer tipo de precaução para esconder quem era”, salientou o delegado.

PASSIONAL

A princípio a motivação do crime seria passional, mas a polícia não descarta outras hipóteses, já que vítima e autor teriam envolvimento com o contrabando de cigarros. “Investigações apontam que a vítima não estava mais envolvida com o contrabando, mas que esteve no passado. Agora estaria fazendo trabalhos como pedreiro e outros similares”, afirmou Soares.

Segundo o delegado, há dois fatos isolados envolvendo ex-mulheres de vítima e autor. Os detalhes ainda estão sendo apurados. “São situações que já haviam terminado, mas está sendo apontado como possível motivação. Vamos continuar investigando para ver se essa versão se confirma”, explicou o delegado.

O CRIME

Segundo a polícia, o suspeito teria chego em um Honda Civic preto até o pesqueiro, descido, localizado a vítima, retornado ao veículo de onde já saiu armado. “A vítima estava de costas e conversando com outras duas pessoas quando foi atingida. Ela teria se voltado pedindo para o suspeito não fazer isso. O suspeito efetuou 14 disparos e só parou quando os populares começaram a se movimentar para socorrer a vítima”, relatou o delegado.

Rodrigues Neves morreu ainda no local. No momento do crime o pesqueiro estava lotado. Após matar a vítima, o autor fugiu em seu veículo, levando a arma.

O velório e enterro ocorreram no distrito de Vila Nilza, onde a vítima residia.