Cotidiano

Investigação

Polícia Civil realiza operação para apurar homicídio no Sonho Meu

22/04/2020 10H43

A Polícia Civil de Umuarama deflagrou na manhã desta quarta-feira (22) a Operação Vidar. A ação foi desencadeada para apurar um crime de homicídio qualificado praticado contra a vítima Ateilson Júnior de Souza Batista. Segundo apurado nas investigações da polícia, o crime foi praticado por várias pessoas que, ao que consta, premeditaram o crime.

Segundo nota da Polícia Civil, o crime ocorreu no dia 22 de fevereiro, na Rua Joaquim Manoel Macedo localizada no Conjunto Sonho Meu de Umuarama. A vítima teria sido executada com vários golpes de objetos cortantes, contundentes e ainda disparo de arma de fogo.

A operação deflagrada na manhã desta quarta-feira (22) teve como objetivo colher elementos de informação para instruir o inquérito policial. Não foram realizadas prisões, apenas apreensão de quatro aparelhos celulares, os quais serão periciados pela Núcleo de Inteligencia da Polícia Civil de Umuarama. As investigações ainda estão em andamento.

Ao todo foram cumpridos 06 (seis) mandados de busca e apreensão, todos no Bairro Sonho Meu em Umuarama. Foi empregado um efetivo de 20 (vinte) policiais civis para cumprimento das diligências.

O CASO

Conforme informações da Polícia Civil, Ateilson Júnior de Souza Batista.foi convidada pelos suspeitos para fazer uso de drogas em sua residência, o que foi aceito por ele. Ao chegar na casa os criminosos imediatamente iniciaram as agressões. A vítima tentou fugir e chegou a pular o muro da casa, mas não conseguiu prosseguir na fuga devido aos ferimentos que já possuía. Então, os criminosos a alcançaram e a violência teve continuidade até a morte. No local do crime foram encontradas cápsulas de um revólver calibre .22.

As investigações apontam que o homicídio ocorreu em represália a um crime praticado pela vítima, no dia 18/02/2020. Nesta ocasião, Ateilson Júnior de Souza Batista subtraiu de uma outra pessoa duas pedras de crack e a agrediu com uma faca, acertando um golpe em seu pescoço. Assim, como forma de vingança, esta pessoa agredida por Ateilson, em conjunto com outros indivíduos, planejaram e executaram o crime de homicídio.