Policial

Invetigação

PCPR mira advogados de Altônia suspeitos de ajuizar ações fraudulentas contra empresas de energia elétrica, água e telefonia

27/08/2019 07H42

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, na manhã desta terça-feira (27), para cumprir três mandados judiciais contra dois advogados e uma auxiliar de escritório, suspeitos de associarem-se com o intuito de ajuizar ações fraudulentas contra a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e Tim Paraná. O trio atuava no município de Altônia, no Noroeste do Estado.

As ordens judiciais referem-se a mandados de busca e apreensão, prisão temporária e sequestro de bens. Os quais devem ser cumpridos em endereços relacionados aos alvos, sitiados no Centro de Altônia e no Jardim Alphaville.

Conforme apurado, os indivíduos moviam diversas ações indenizatórias de forma fraudulenta. Há mais de 3,8 mil processos ativos, sobrestados e arquivados contra as empresas. Destes, 95% foram ajuizados pelos investigados.