Umuarama

TRANSTORNO

Obras no Trevo do Gauchão provocam engarrafamentos na PR-323

11/09/2019 18H46

Por causa dos reparos no asfalto no entorno do trevo do Gauchão longas filas se formaram na PR-323 e também na avenida Angelo Moreira da Fonseca

Umuarama – Obras de recape no entorno do Trevo do Gauchão, no trecho urbano da PR-323, em Umuarama, provocou longas filas nos dois sentidos da rodovia e também no acesso da avenida Ângelo Moreira da Fonseca, durante todo o dia desta quarta-feira (11).

Por causa do congestionamento, usuários da via entraram em contato com o Ilustrado reclamando de ficarem entre 30 minutos e 1 hora parados no local, além de não terem sido avisados com antecedência de que a via seria interditada para reparos.

LONGAS FILAS

O Ilustrado esteve no local e constatou que as filas se estenderam por quase 4 km em todo o trecho. Na pista da PR-323 sentido a Guaíra, caminhões e veículos pequenos estavam parados nas proximidades da loja Havan. Foram quase 2 km de filas.

Os trabalhadores estão realizando o recape em diversos pontos da PR-323 no trecho urbano de Umuarama

DESVIOS

Muitos condutores aproveitaram um pátio aberto de uma empresa no trevo de acesso à avenida Ariovaldo Rodrigues para manobrar os veículos, fugindo assim do congestionamento. Os piores momentos foram durante a tarde, quando a temperatura chegou a 35º C, cinco graus acima do esperado para esta época do ano, segundo do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

Já no sentido Guaíra a Umuarama, o congestionamento se estendeu até próximo a unidade do Instituto Federal do Paraná (IFPR). Condutores chegaram a procurar desvios pelo aeroporto, saindo no Parque Industrial e já nas proximidades do viaduto Alexandre Ceranto.

SEM INFORMAÇÃO

O vendedor de embalagens Aparecido José Medeiros, 56 anos, foi um dos condutores que ficou retido no acesso pela Avenida Angelo Moreira da Fonseca. “Cheguei agora de Altônia. Se soubesse que estavam aqui hoje (ontem) teria desviado o caminho”, disse. Resposta similar teve Antonio Idalé Silva, 57 anos, morador de Altônia, que tentava voltar para casa com a família após uma consulta médica.

DER

Segundo a assessoria de imprensa do Departamento de Estrada de Rodagem (DER), a sinalização da via interditada é de responsabilidade da empresa contratada para a execução do serviço. Já a fiscalização, para saber se a sinalização está adequada cabe ao DER.

Há duas semanas trabalhadores estão recapeando o trecho urbano da PR-323 provocando congestionamentos e desvios por parte dos condutores. A previsão é que os reparos sejam feitos até Perobal.

Condutores chegaram a desviar da rodovia por acessos secundários da cidade