Umuarama

Melhorias

Obra do Trevo do Gauchão e duplicação da PR-323 alcançam 30% de execução, em Umuarama

05/11/2021 08H21

As obras de modernização do Trevo Gauchão, em Umuarama, chegaram a quase um terço de execução. O governador Carlos Massa Ratinho Junior vistoriou nesta quinta-feira (04) o projeto que vai resolver um dos principais gargalos logísticos do Noroeste paranaense. Com investimento de R$ 66,1 milhões do Governo do Estado, a obra, iniciada em abril, inclui a construção de duas interseções em nível e a duplicação de um trecho de 4,5 quilômetros da PR-323, no entroncamento com a PR-468, que dá acesso a Mariluz.

“A PR-323 é a principal artéria do Noroeste. Estamos trabalhando nela em vários sentidos, para que seja uma rodovia mais segura e possa também ter uma capacidade maior para o escoamento da safra de toda a região”, destacou o governador.

“Aqui no Trevo Gauchão, em Umuarama, uma obra pedida há décadas pela população, o trânsito ficará mais organizado no perímetro urbano, aumentando também a segurança para pedestres e motoristas. Nesta vistoria pudemos ver que a construção está seguindo o cronograma esperado”, acrescentou.

O trevo, em si, dará lugar a um viaduto de duas alças, melhorando o tráfego no local que recebe o fluxo de veículos que chegam à cidade por Guaíra, vindos do Paraguai ou do Mato Grosso do Sul, ou de Maringá e Cianorte. No acesso a Mariluz, também será implantada a outra interseção em desnível. Ao longo de todo o trecho, também estão incluídos no projeto a construção de vias marginais, acostamentos e calçadas.

Atualmente, estão sendo executados os serviços de terraplanagem, drenagem, obras de artes especiais, interferências e pavimentação. A modernização foi iniciada em abril deste ano, e a previsão é que a obra esteja pronta em 2022. “É uma obra muito esperada pela população de Umuarama, que reforça a parceria que o Governo do Estado tem com os municípios”, disse o prefeito de Umuarama, Hermes Pimentel.

OUTROS TRECHOS

Além do Trevo Gauchão, outros trechos da PR-323 estão sendo duplicados para aumentar a capacidade e melhorar a segurança da via. A primeira parte das obras já foi concluída. Ela se inicia em Paiçandu, próximo a Maringá, segue até Doutor Camargo, com extensão de 20,75 quilômetros, inclui obras de arte especiais e soma um investimento de R$ 89,6 milhões.

Em março deste ano, foi iniciada a duplicação de mais 6,3 quilômetros da rodovia, de Doutor Camargo até o local da futura variante do Rio Ivaí. A obra inclui vias marginais e um viaduto no município, com R$ 38,3 milhões de investimento.

As três obras, incluindo o trevo, contam com recursos do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“É um pacote de obras para a PR-323, essa rodovia tão importante que liga Maringá a Umuarama. Há obras, sejam de duplicações ou de terceiras faixas, em vários trechos, o que vai aumentar e muito a capacidade de carga desta estrada. Será um diferencial no desenvolvimento de toda essa região”, ressaltou Ratinho Junior. “Esse é o Paraná que trabalha, esse é o Paraná inovador”.

Foram iniciadas, ainda, a execução as terceiras faixas em pontos críticos da PR-323 entre Doutor Camargo e Iporã, um investimento de R$ 59,3 milhões para atender 22,18 quilômetros identificados como os que apresentam mais potencial para acidentes.