Umuarama

CORONAVÍRUS

Novembro fechou com 11 mortes por covid-19 e mais de 2 mil casos confirmados

01/12/2020 10H59

O número de casos novos de covid-19 apresentou ontem um sinal de recuo em Umuarama, porém novembro foi o pior mês para os umuaramenses desde o início da pandemia. Em 30 dias foram 11 mortes decorrentes do vírus e 2.125 pessoas positivadas para a doença. Além da explosão de casos, o sistema de saúde de Umuarama também chegou a beira do colapso.

No boletim de ontem, emitido pela Secretaria Muncipal de Saúde, foram anunciados 61 diagnósticos positivos para covid-19. Desses, 33 mulheres de até 85 anos, 27 homens de até 75 anos e uma criança são os novos pacientes do munícipio. Agora são 3.474 casos positivos acumulados desde março deste ano, entre os quais 1.524 pessoas já se recuperaram e 32 morreram.

Outras 1.899 seguem em isolamento, 10 estão internadas em leitos de UTI e nove em enfermarias. Há ainda 1.524 pessoas com suspeita de infecção pelo coronavírus, duas delas internadas em enfermaria e as demais em isolamento. O total de notificações soma hoje 11.273, das quais 6.275 suspeitas já foram descartadas.

Mês vermelho

Até o fechamento de outubro os casos de covid-19 vinham em queda, mas logo após as eleições a cidade começou a apresentar recordes de pessoas contaminadas com o novo vírus. O número de umuaramenses positivados com a doença, transmitidas pelo coronavírus, superou os sete meses de pandemia, sendo que no fechamento de outubro eram 1.349 confirmados e novembro finalizou com 3.474 pessoas positivadas.

O número de mortes de novembro também foi alto, 11 em 30 dias, se comparado ao início da pandemia em Umuarama até outubro, quando foi registrado 21 mortes pela doença. Em relação as notificações para covid-19 foram 4.375 no mês de novembro.

Lotação de Leitos

A taxa de ocupação hospital segue altíssima, com 100% dos leitos de UTI ocupados e 90% dos leitos de enfermaria, disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para os municípios da região de Umuarama – na tarde desta segunda, havia apenas dois leitos vagos de enfermaria nos hospitais locais.