Cotidiano

NO FLAGRA

Mulher recebe pelos correios comprimidos abortivos e proibidos e acaba presa em Mariluz

23/06/2021 19H18

Uma encomenda para lá de proibida levou a prisão uma moradora de Mariluz, na tarde de segunda-feira (21), segundo a Polícia Civil. Ela recebeu pelos Correios um pacote recheado com uma grande quantidade de comprimidos abortivos e de uso proibido no Brasil, chamado de Citotec. Ela foi recolhida para a cadeia pública de Cruzeiro do Oeste, sede da comarca. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (23) pela Polícia Civil.

Segundo a Polícia Civil, na tarde de segunda-feira uma denúncia levou investigadores de Cruzeiro do Oeste até Mariluz. A informação era de que a suspeita estaria aguardando a chegada dos comprimidos abortivos.

A comercialização do medicamento é expressamente proibida em território nacional pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por ser utilizado indevidamente por mulheres grávidas para interromper a gestação.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita foi até a agência dos Correios de Mariluz, onde retirou o malote e ao sair do local foi imediatamente abordada pelos policiais. Ainda segundo a polícia, quando interpelada do conteúdo da embalagem, disse se tratar de outro tipo de medicação. Entretanto, ao consultar o conteúdo da embalagem, foi constatada uma grande quantidade de comprimidos cytotec.

Segundo a polícia, a suspeita não informou qual seria o destino da medicação. Ela foi encaminhada para a 17ª DRP de Cruzeiro do Oeste e deve responder pelo crime de tráfico de drogas.