Veículos

Músculos

Mondadora Ford apresenta os novos Shelby GT500 no Salão de Detroit

20/01/2019 19H21

A Ford lança três grandes novidades no Salão de Detroit, que abre para o público de 19 a 27 de janeiro, nos EUA. Além do novo Shelby GT500, um dos lançamentos mais aguardados pelos fãs de supercarros, estão sendo revelados no evento a nova linha 2020 do Explorer, o SUV mais vendido da América, e o Police Interceptor Utility, utilitário híbrido de uso policial, segmento amplamente dominado pela marca no mercado norte-americano.

O Shelby GT500, com mais de 700 cavalos de potência, faz jus à herança da grife Shelby. Ele tem a aceleração mais rápida e a tecnologia mais avançada voltada à performance já oferecida até hoje em um Mustang homologado para as ruas.

“Carroll Shelby estava sempre trabalhando no próximo carro mais rápido que levaria a sua assinatura. Acho que ele adoraria esse Mustang mais do que qualquer outro”, disse Jim Farley, presidente de mercados globais da Ford. “O novo Shelby GT500 é um projeto primoroso que vai surpreender os proprietários de supercarros com sua tecnologia desenvolvida pela Ford Performance para as pistas, com motor supercharged e força visceral.”

O novo Shelby GT500 chega ao mercado norte-americano no segundo semestre, juntando-se ao Shelby GT350 para atuar em diferentes segmentos. Com potência de mais de 700 cavalos e sua primeira transmissão de dupla embreagem, ele oferece excelente desempenho em linha reta para as corridas de arrancada (drag). Nas pistas sua performance é ainda melhor, graças ao chassi projetado para competição, com pneus Michelin personalizados e freios com os maiores rotores dianteiros já oferecidos em um cupê esportivo americano. Nas ruas, seu design aerodinâmico desafiador e as tecnologias de controle de direção da Ford Performance contribuem para tornar cada momento ao volante ainda mais empolgante.

Carro de série mais potente da marca – Para tornar o novo Shelby GT500 o Mustang de rua mais rápido de todos os tempos, a Ford Performance criou um conjunto de motorização exclusivo que atinge novos níveis de potência e torque.

“Com sua motorização de supercarro, o novo Shelby GT500 leva o Mustang de sexta geração a um nível de desempenho antes reservado somente a veículos fora de série”, disse Hermann Salenbauch, diretor global de programas de veículos da Ford Performance. “Como um Mustang, ele tem de ser capaz de competir com categorias superiores de preço. Por isso, criamos um novo padrão entre os carros de performance americanos, com o motor V8 de rua mais potente já produzido, além de uma transmissão que tem as trocas mais rápidas já oferecidas na linha para o máximo de precisão e velocidade.”

O Shelby GT500 é equipado com um motor 5.2 supercharged de liga de alumínio, montado à mão. Para manter o ar de admissão mais frio e obter um centro de gravidade mais baixo, a equipe inverteu um compressor de 2,65 litros com intercooler ar-líquido, engenhosamente instalado no vão do motor V8.

Como no Shelby GT350, seu bloco de liga de alumínio tem camisas de cilindro de peso reduzido e cabeçote de alumínio de alto fluxo, além de bielas forjadas maiores, sistema de lubrificação e dutos de resfriamento aprimorados. O cárter estrutural adiciona robustez ao conjunto e reduz vibrações, com um sistema de circulação ativo patenteado para manter o óleo onde ele é necessário.

Para levar a potência e o torque ao exclusivo eixo de transmissão de fibra de carbono, a Ford Performance usou o conhecimento de calibração do sistema de dupla embreagem do Ford GT.

Legado Shelby

O piloto e empresário americano Carroll Shelby criou a reputação de transformar o Ford Mustang em máquinas de corrida. Em 1967, ele levou seu lendário Mustang GT350 a um nível ainda mais alto, produzindo o Shelby GT500 de primeira geração com um motor V8 modificado de 428 polegadas cúbicas, inspirado pela vitória do seu time com triplo pódio em Le Mans. Carroll Shelby chamou o Shelby GT500 original de “o primeiro carro de verdade do qual eu estou realmente orgulhoso”. Hoje, esse legado continua com o Mustang.