Umuarama

Infraestrutura

Máquinas iniciam trabalho para duplicação do trecho urbano da PR-323, em Umuarama

15/04/2021 09H13

rodovia_pr_323_duplicacao

As intervenções das máquinas no trecho entre o trevo do Posto Gauchão e o trevo de acesso à Mariluz na rodovia PR-323 em Umuarama começaram. A obra compreende a duplicação de 4,4 quilômetros da rodovia, visando melhorar a mobilidade no perímetro. O prazo de conclusão para a empreitada é de 360 dias.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), a obra das terceiras faixas na PR-323 em Umuarama também contará com vias marginais nos dois sentidos, além de duas intersecções em desnível: uma no trevo do “Gauchão” e outra no acesso à Mariluz.

Quem passa pelo trecho precisa ficar atento ao fluxo lento de veículos, ocasionado pela circulação de máquinas. Neste momento os operários estão abrindo os canteiros laterais da rodovia e realizando o serviço de retirada de algumas árvores.

O investimento no projeto é de R$ 66.127.806,99 e a obra deve ser concluída no primeiro semestre de 2022, ressaltou a assessoria do DER. A obra está incluída no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná e conta com financiamento do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID).

rodovia_pr_323_umuarama

Visita do Governador

Em reunião com o governador Carlos Roberto Massa Júnior, mais conhecido como Ratinho Júnior, o deputado Fernando Martins confirmou a vinda de Ratinho a Umuarama, onde realizará assinatura da ordem de serviço para o início das obras de duplicação do trecho urbano da PR-323. “O governador anunciou que nas próximas semanas estaremos indo juntos para Umuarama assinar a ordem de serviço da duplicação do trecho urbano e do trecho de Doutor Camargo à Ponte do Rio Ivaí e mais 25 pontos de terceiras faixas”, detalhou o deputado.

Detalhamento

rodovia_pr_323_fila

O trecho que será duplicado inicia no km 299,6 da PR-323, pouco antes do trevo do “Gauchão” (entroncamento da PR-323 com a avenida Ângelo Moreira). Neste ponto a rodovia será rebaixada de 7 a 8 metros, preservando o alinhamento e os acessos dos empreendimentos que ficam na margem da rodovia, e fazendo com que a trincheira de acesso passe por cima da rodovia.

Ao longo de todo o trecho estão previstas agulhas de entrada/saída da rodovia e das marginais, o que proporciona aos motoristas que percorrem o segmento entrar e sair das vias com mobilidade adequada, possibilitando acesso ao aeroporto e demais empreendimentos nas margens da rodovia e respeitando as distâncias previstas nos manuais de projetos rodoviários.

No trevo de acesso à Mariluz (PR-468) haverá uma nova interseção em desnível, dando maior mobilidade de retorno para os veículos que acessam o parque industrial. Diferente do acesso ao “Gauchão”, no entroncamento de acesso à Mariluz a rodovia passará por cima, possibilitando que as marginais fiquem em nível, e fazendo com que o acesso à PR-468 passe por baixo da rodovia.

Após a interseção em desnível, a duplicação e as vias marginais seguem por pouco mais de 700 metros, e terminam no km 304,1 da PR-323.

Pozzobom comemora início dos trabalhos

O prefeito Celso Pozzobom comemorou o início dos serviços preliminares para a duplicação de mais um trecho urbano da rodovia PR-323, entre o trevo do Gauchão (que dá acesso à Avenida Dr. Ângelo Moreira da Fonseca) e o entroncamento com a rodovia PR-468, que liga Umuarama a Mariluz e Goioerê, nesta semana. “Ainda estamos bem no começo dos trabalhos, mas essa obra vem para eliminar um dos maiores gargalos no acesso à nossa cidade, trazendo segurança e melhorando as condições de desenvolvimento e atração de novos empreendimentos industriais e comerciais”, afirmou o prefeito nesta quarta-feira, 14.

A duplicação da PR-323 é um sonho antigo da sociedade umuaramense e do Noroeste do Estado. A rodovia liga a região Oeste (desde Guaíra, que recebe tráfego do Mato Grosso do Sul e do Paraguai) até o coração do Noroeste, em Maringá. Alguns pontos já estão duplicados e outros estão em obras, mas de Doutor Camargo para cá o grande fluxo de veículos leves e pesados divide espaço em pista simples.

“Essa rodovia é responsável pela ligação de Umuarama com o restante do Estado. Ela leva boa parte da nossa produção agropecuária e das nossas indústrias, ao mesmo tempo em que é a rota dos insumos que precisamos e do deslocamento da população regional para nossa cidade. Sua importância é grande e, com a oportunidade da duplicação, ela beneficiará ainda mais o desenvolvimento da cidade e da região, além de trazer mais segurança para os motoristas, reduzindo o alto número de acidentes e de vítimas”, comentou Pozzobom.