Umuarama

Reconhecimento

Maestro Samuel de Umuarama se torna Imortal pela Academia de Música do Brasil

30/09/2021 09H34

Jornal Ilustrado

Tendo como Patrono Histórico o maestro e compositor Walter Schulz, o maestro Samuel De Siqueira recebeu o convite do presidência da Academia de Música do Brasil, para ocupar a Cátedra de Imortal da entidade. Siqueira atua em Umuarama e região em vários trabalhos perante o desenvolvimento do ser humano por meio da cultura e suas ações alcançaram repercussão nacional, o que levou a receber o título.

Atuando com orquestras sociais, como a Orquestra Jovem de Umuarama (ORJUM) – em parceria com o Colégio Padre Manoel da Nobrega – o maestro vem proporcionando a estudantes em vulnerabilidade social a oportunidade de tocar instrumentos eruditos, e desta forma ganharem notoriedade estadual, como no Festival Internacional de Música de Londrina em 2017.

Jornal Ilustrado

“O trabalho com as orquestras sociais ganho expressão nacional antes da pandemia, na época, o ex-presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), o maestro Dante Henrique Mantovani, me indicou para me tornar imortal na Academia de Música do Brasil. Então nesta quinta-feira (30) passo pelos ritos da entidade”, disse Samuel de Siqueira.

Ainda segundo o maestro, ao fazer parte dos imortais da academia os Estados do Sul do País e principalmente o Noroeste do Paraná ganham uma voz em busca de amplificar projetos para desenvolvimento da educação e cultura. “Agora temos participação como utras entidades do Brasil e do Mundo e desta forma nome passa a ter mais influência nesse meio” ressaltou o maestro.

Neste sentido além de participar da cerimonia de imortal, Samuel também visita a Funarte no Rio de Janeiro para vislumbrar recursos para uma biblioteca municipal e instrumentos para o projeto Orquestra Social.

Jornal Ilustrado
Ensaio da Orquestra Filarmônica do Noroeste Paranaense (OFINOP) em Umuarama

Histórico

Samuel De Siqueira é natural de Adamantina em São Paulo e ainda jovem foi violinista em orquestras e grupos renomados e participou de festivais internacionais de Música durante suas formações, tais como Londrina, Tatuí, Campos do Jordão, dentre outros.

Chegou em Umuarama no ano de 2014 e quando começou a ministrar aulas e junto com a diretora do Conservatório Musical Santa Cecilia, Márcia Rigobello, criaram a Orquestra de Câmara Santa Cecilia (ORCASC). Em 2016, em parceria com o Colégio Padre Manoel da Nobrega, criou a Orquestra Jovem de Umuarama (ORJUM), com estudantes. Em 2018, tornou-se vice-presidente da Associação de Músicos de Umuarama, além de receber a Comenda Carlos Gomes pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino, e o título de Embaixador da Paz – Medalha Águia de Haia “Rui Barbosa” pela Organização Mundial dos Defensores dos Direitos Humanos. Já em 2020 recebeu a Comenda Grã-Cruz Grau mais alto da Sociedade Brasileira de Artes Cultura e Ensino (SBACE).

Samuel vem atuando na difusão da música e da Cultura no Estado do Paraná, em principal na região Noroeste do Paraná, onde é professor e Maestro Titular da ORJUM e da Orquestra Filarmônica do Noroeste Paranaense (OFINOP), orquestra já assistida por mais de 15 mil pessoas desde sua criação.