Umuarama

Há 45 anos

Leitor destaca o Umuarama Ilustrado no desenvolvimento da sociedade

24/08/2018 21H03

“O Ilustrado, como chamamos, fica na nossa recepção para todos lerem”, disse Tropa

Umuarama – A história do jornal Umuarama Ilustrado começa no ano de 1973, para ser mais exato, no dia 5 de agosto daquele ano. Neste caminho de levar a comunicação aos umuaramenses e moradores da região, para seus leitores, é impossível desvincular o desenvolvimento da cidade com o papel do diário em levar informação de forma imparcial e focada na veracidade dos fatos.

É o que conta o empresário e pioneiro de Umuarama, José do Nascimento Martins Tropa, de 82 anos, que é assinante do jornal há 40 anos. José chegou no Brasil em 1955, vindo da cidade de Cardigos, em Portugal. Naquele período, a mãe de Tropa vendeu a casa da família para o então jovem buscar uma vida melhor no Brasil e depois de passar por Maringá e Cruzeiro do Oeste, ele chega na Capital da Amizade em 1957.

“Cheguei aqui (Brasil) já com contrato de trabalho e comecei minha caminhada como saqueiro. Carregava 60 quilos na cabeça. Mas como eu era esforçado, em 60 dias fui promovido para atendente e depois subgerente da empresa na cidade de Maringá. Com essa promoção pude trazer minha mãe de Portugal”, relembra José Tropa.

Em meio ao trabalho árduo e as amizades, o tempo passa e um amigo, também vindo de Portugal, chama o jovem Tropa para ser sócio de um armazém de secos e molhados na jovem cidade de Cruzeiro do Oeste. “Era Luiz Costa, meu grande amigo. Em uma viagem ele me convidou para abrir essa empresa, mas falei para ele que não tinha dinheiro, pois havia acabado de trazer minha mãe de Portugal. Luiz mesmo assim insistiu e abrimos a empresa, a Paraíso Comercial em 1956 na cidade de Cruzeiro do Oeste. Ainda fiquei quatro meses em Maringá, pois meu patrão queria que eu ficasse” contou o empresário.

A loja foi um sucesso e a região vivia o frenesi das plantações de café. Cidades nasciam de um dia para o outro e o fluxo de pessoas era inimaginável em meio a mata recém derrubada. “Eram tempos de ouro e chegou até nós a informação do surgimento de Umuarama. Meu sócio e eu decidimos abrir uma filial nesta nova cidade em 1957. Abrimos a Paraíso Comercial onde hoje é a avenida Paraná próximo a Praça Athur Thomas na quadra onde hoje fica a Casa Matos. Se Cruzeiro vendia, aqui vendíamos três vezes mais”, disse o saudoso pioneiro.

Com sua chegada na Capital da Amizade e empreendendo em outros ramos, como veículos, agricultura e o conhecido Hotel Presidente, a vida de Tropa e a do jornalista Ilídio Coelho Sobrinho, fundador e diretor do Jornal Umuarama Ilustrado, começava a se estreitar. “Eu via aquele jovem dinâmico, o cara não tinha preguiça de trabalhar, era o Ilídio. Todos nós sabíamos que ele daria certo, não tinha como não dar”, noticiou.

Mesmo com jornais mais antigos já sendo entregues em Umuarama, José Tropa conta que o Umuarama Ilustrado nasceu diferente e por isso se manteve ao longo destes 45 anos. “Era uma época diferente de hoje, mas já existiam as matérias falsas, ou as matérias com informações não confiáveis e mal escritas. O jornal Umuarama Ilustrado não, confiávamos no que estava escrito. Conhecíamos as pessoas que trabalhavam no jornal e sabíamos do caráter deles”, disse.

Assinante e crítico

Hoje ainda à frente do hotel Presidente, José Tropa, casado com Maria José Naufel Tropa, lê o jornal todos os dias e se mantém assinante, mesmo após ter cancelado cerca de três assinaturas de jornais do Paraná e Brasil. “O Ilustrado, como chamamos, fica na nossa recepção para todos lerem. Mesmo com a vinda da crise, após ter cancelado assinatura de outros jornais, conversamos com o Ilídio e mantivemos nossa assinatura. É uma história muito bonita, o hotel Presidente e o Jornal Umuarama Ilustrado estão na história de Umuarama”, finalizou o empresário.