Umuarama

Infraestrutura

Lançada em 2012, construção da nova rodoviária segue para próxima fase

02/09/2018 06H00

Umuarama – Seguindo o cronograma das obras públicas, a edificação da nova rodoviária de Umuarama se arrasta ao longo de seis anos. Foram diversos problemas até a atual administração municipal assumir a obra, após uma briga judicial contra a antiga construtora. Finalizados os trâmites judiciais, a construção do prédio público deve ser retomada em outubro.

Conforme o prefeito Celso Pozzobom, após a retomada da obra por parte do município, no último dia 22 de agosto duas empresas foram finalistas de um processo licitatório visando a construção da nova rodoviária. Os envelopes para identificar a construtora vencedora e também a emissão da ordem de serviço, por parte do município, seria no próximo dia 6 (quinta-feira). Entretanto, uma terceira empresa apresentou recursos, que estão sendo analisados pela procuradoria do município.

“Caso os recursos não sejam acatados, já emitimos a ordem de serviço para a retomada da construção da rodoviária. No contrário, vamos abrir uma nova licitação. Mas agora está tudo mais tranquilo, pois vencemos na justiça e estamos com a obra nas nossas mãos e com recursos garantidos, então a obra começará este ano”, disse Pozzobom.

Ainda segundo o prefeito, além do processo judicial, o projeto e financiamento da nova rodoviária passaram por correções, adequações e reprogramação. “Fizemos os cálculos e colocamos no processo licitatório. Quando assumimos a obra, a vontade era paralisar a rodoviária, pois a construção do prédio começou com um orçamento de R$ 4 milhões, saltou para R$ 14 milhões e hoje deve bater os R$ 19 milhões para ser concluída. Naquele momento o município tinha outras demandas urgentes, entretanto era uma exigência do Paraná Cidade a conclusão da obra”, explicou.

Terminal

A nova Estação Rodoviária terá 7.599 m² de área construída, mais 1.993 m² de calçadas, 30 boxes e demais instalações, ampla área externa para circulação, plataformas, estacionamento, jardins e áreas de passeio para os usuários. A entrada e saída dos ônibus ficará no mesmo nível da marginal à rodovia, bem como as plataformas. Já áreas comuns, banheiros, guichês, lojas e praça de alimentação serão no piso inferior, com acesso à área de embarque por meio de escadas rolantes e elevadores.

Antigo prédio

Ainda conforme o prefeito Pozzobom, para antiga rodoviária o município projeta levar o terminal urbano para o local. Para isso, seria preciso melhorias não só no prédio, mas ao redor, com o objetivo de apenas passageiros trafegarem no terminal. “Nossa ideia é dar vida para aquela região. Estamos conversando com o pessoal do Camelódromo e empresários da localidade”, finalizou o prefeito.