Policial

FRANCISCO ALVES

Irmã diz estar arrependida de decepar pênis do irmão adolescente, diz polícia

10/06/2019 16H55

FRANCISCO ALVES Irmã diz estar arrependida de decepar pênis do irmão adolescente, diz polícia
Segundo o delegado de Iporã, Thiago Soares, se aguarda resultado do
laudo do IML para saber se houve ou não abuso

Francisco Alves – A mulher de 26 anos que decepou o pênis do irmão adolescente de 13 anos, disse em depoimento à polícia que se arrependeu do ato, segundo o delegado encarregado do caso, Thiago Soares. O incidente ocorreu no sábado, após o adolescente supostamente ter confessado que teria abusado sexualmente da filha da mulher, uma menina de apenas três anos de idade, em Francisco Alves, segundo a Polícia Militar.

SEM FLAGRANTE

A mulher foi ouvida na manhã desta segunda-feira (10) na delegacia de Francisco Alves, acompanhada de um advogado. Como não houve flagrante, a mulher foi liberada.

Segundo o delegado Thiago Soares, a mulher contou que ao dar banho na criança percebeu fissuras e lesões na genitália após a menina reclamar de dor e ao questionar a menina, esta contou que o tio seria o responsável.

MOMENTO DE FÚRIA

“Ela contou teria sido tomada por um momento de fúria após o irmão supostamente ter confessado o abuso. Ela disse que após a confissão acabou pegando uma faca e decepando o pênis do irmão”, explicou o delegado. Segundo Soares, essa é a versão apresentada pela mulher. “Posteriormente vamos ouvir o adolescente também para saber a versão dele”, disse Soares.

CUIDADOS ESPECIAIS

Após o ato a mulher fugiu. O adolescente foi socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal e posteriormente transferido para o Hospital Cemil, em Umuarama. Em nota, a Casa de Saúde disse que “O estado do paciente menor de idade que deu entrada após ser atingido por objeto perfuro-cortante é estável e segue requerendo cuidados especiais”. O adolescente teria perdido uma grande quantidade de sangue após a agressão.

Segundo o delegado foram instaurados dois procedimentos. O primeiro para apurar se houve ou não o suposto ato infracional análogo a abuso à criança pelo adolescente. A menina já foi submetida a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Umuarama. “O laudo mais o acompanhamento psicológico vão comprovar se houve ou não abuso”, disse Soares. A data em que o documento estará concluído não foi informado.

O segundo procedimento será referente as lesões provadas no adolescente. A mulher deve responder por lesão corporal gravíssima, segundo o delegado. O adolescente de 13 anos está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cemil.

 

NOTA DO HOSPITAL CEMIL

“O estado do paciente menor de idade que deu entrada após ser atingido por objeto perfuro-cortante é estável e segue requerendo cuidados especiais. Para não expor o paciente e a família, o Hospital Cemil reserva-se ao direito de não emitir outras informações.