Cotidiano

Incêndio em Cruzeiro do Oeste que matou duas pessoas pode ter sido criminoso

01/09/2020 09H21

O casal foi encontrado em um cômodo nos fundos da residência (foto Kiyodi Bastos)

A Polícia Civil de Cruzeiro do Oeste começou a investigação do caso de um casal encontrado carbonizado na noite de segunda-feira (31) em um cômodo nos fundos de uma residência, no Jardim América, em Cruzeiro do Oeste. A suspeita é de que as mortes possam ter ocorrido, após uma pessoa cortar a mangueira do botijão de gás, quando começou o incêndio.

De acordo com nota do 7º Batalhão da Polícia Militar (7º BPM), a ocorrência foi registrada, após os vizinhos relatarem ter escutado uma explosão e logo em seguida o fogo surgi no cômodo, onde foram encontrados os corpos carbonizados.

Após conter o fogo, os bombeiros encontraram no cômodo os corpos e também um botijão de gás próximo das vítimas. A Polícia Científica identificou que a mangueira do botijão havia sido rompida.

Ainda segundo nota do 7º BPM, testemunhas relataram que o ex-marido e a mulher, que morava no local do incêndio, haviam discutido pouco antes da explosão e que também havia a voz de uma terceira pessoa, não identificada. Ainda conforme relatos, o ex-marido teria estacionado o carro em uma rua próximo a residência e pulado o muro dos vizinhos, para entrar na casa onde morava a mulher.

MEDIDA PROTETIVA

O histórico de relacionamento conturbado entre o casal já era antigo, o homem fazia uso de monitoramento eletrônico e a mulher possuía uma medida protetiva contra o ex-marido. Além disso, dias antes da morte, a mulher havia relatado ter recebido agressões física do ex-marido.

Notícias relacionadas