Umuarama

EM UMUARAMA

Impasse impede acordo sobre horário do comércio no fim de ano

17/11/2018 11H01

Novembro entrou no segundo semestre e os empresários e consumidores de Umuarama ainda não conhecem as datas e horários para abertura do comércio, visando as vendas de Natal. Com o impasse entre os sindicatos do comércio, a convenção coletiva do setor não foi fechada e geralmente o texto regulamenta o funcionamento das empresas para o período natalino.

As semanas que antecedem o Natal é o período com o maior número de vendas registrados no comércio brasileiro e o imbróglio em Umuarama preocupa os empresários. Todas as cidades da região, como Maringá, Campo Mourão e Paranavaí já fecharam a convenção e decidiram como a economia das cidades serão beneficiadas com o período natalino. No ano passado, muitos umuaramenses foram para Maringá contemplar o “Maringá Encantada – Um Natal de Luz e Emoção”

Paranavaí vai começar a atender à noite no dia 7 de dezembro, já Cianorte no dia 13 e Campo Mourão dia 3, mesmo dia que Maringá, onde o Natal já começou no último dia 15 com a chegada do Papai Noel. Na Cidade Canção também conta em sua programação fixa, com a Casinha do Papai Noel, o Trenzinho de Natal e outros pontos iluminados.

Em Umuarama, o Bom Velhinho abrirá os festejos natalinos no dia 8 de dezembro. A Prefeitura ainda não divulgou detalhes de como será o evento, porém, acontecerá durante o desfile natalino – que será realizado pelo segundo ano consecutivo.

Pesquisa Aciu

Após realizar uma pesquisa junto a seus associados, Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu) tem sugerido aos empresários que iniciem as vendas especiais para o Natal no dia 13 de dezembro, uma quinta-feira. “Foram trezentas respostas e quase 70% delas disse ser o dia 13 o ideal para que o comércio comece a ficar aberto até as 22h. Desta forma estamos sugerindo que esta data seja tomada como ponto de partida”, comenta Orlando Luiz Santos, presidente da entidade.

Ele destaca, porém, que trata-se apenas de uma sugestão, pois cada empresário tem liberdade total para decidir o horário de funcionamento de sua empresa. “Depois da aprovação do Decreto Municipal 201/2018, foram garantidas as liberdades de abertura e encerramento das empresas. O que os empresários devem prestar bastante atenção é com relação ao respeito à legislação trabalhista”, afirma.