Colunistas

02/10/20118

Ilustradas

02/10/2018 07H23

Bolsonaro vai a 31% e Haddad fica estável em 21%, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (1º) aponta que Jair Bolsonaro (PSL) subiu 4 pontos e agora tem 31%. Fernando Haddad (PT) segue em segundo e manteve 21%. Em terceiro na disputa presidencial aparece Ciro Gomes (PDT), com 11%, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%, e Marina Silva (Rede), com 4%. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e ouviu 3.010 eleitores em 208 cidades brasileiras nos dias 29 e 30 de setembro. Ela está registrada no TSE com o número BR-08650/2018. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. (Folhapress)

Jair Bolsonaro (PSL): 28%

Fernando Haddad (PT): 22%

Ciro Gomes (PDT): 11%

Geraldo Alckmin (PSDB): 8%

Marina Silva (Rede): 4%

João Amoêdo (Novo): 3%

Alvaro Dias (Podemos): 2%

Henrique Meirelles (MDB): 2%

Cabo Daciolo (Patriota): 1%

Guilherme Boulos (PSOL): 0%

Vera Lúcia (PSTU): 0%

Eymael (DC): 0%

João Goulart Filho (PPL): não foi citado

Brancos/nulos: 12%

Não sabem/não responderam: 5%

Mulher de Moro faz campanha

nas redes pelo ‘voto consciente’

A mulher do juiz Sergio Moro, Rosangela Moro, tem feito intensa campanha no Instagram a favor do que chama de “voto consciente”. Em suas publicações, a advogada diz que toda escolha é válida, exceto votar em políticos corruptos. Neste domingo (30), após os protestos nacionais organizados por mulheres contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Rosangela foi às redes dizer que “não se trata de grupo versus grupo”, pois “somos todos brasileiros”. O texto é acompanhado por uma montagem com fotos das manifestações, entre elas algumas envolvendo nudez. “Não são feministas x fulano. Todo brasileiro tem seu valor. O que cada cidadão faz o estado não deve se meter. Tem lugar para todo mundo, ponto! O Estado tem que se preocupar com saúde, educação, segurança, meio ambiente e PONTO para todos!!!!”, escreveu. No mesmo dia, a advogada reforçou o direito dos eleitores de votarem em quem quiserem, exceto nos “corruptos que roubam nossa cidadania”.

Ratinho desmente boato sobre entrevista com Bolsonaro

O apresentador Ratinho, do SBT, publicou vídeo em seu perfil no Twitter negando que vá entrevistar o candidato Jair Bolsonaro (PSL) nesta semana. Segundo ele, trata-se de fake news a informação, espalhada em redes sociais, de que falaria com o presidenciável. Uma das versões difundidas é que Ratinho entrevistaria o deputado na quinta-feira (4), no mesmo horário do debate da Globo. Bolsonaro está convidado para o debate, mas sua ida depende ainda de liberação médica. “Isso não é verdade. Juridicamente, eu não posso entrevistar ninguém”, afirmou o apresentador no vídeo. O SBT, em nota, reiterou: “A informação não é verdadeira ou seja, o candidato não participará do Programa do Ratinho e não será entrevistado pelo mesmo”.

Lewandowski determina cumprimento

decisão para Folha entrevistar Lula

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou nesta segunda-feira (1º) o cumprimento da decisão tomada por ele na sexta (28) autorizando a realização de entrevista da Folha de S.Paulo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba desde abril. Ainda na sexta, o ministro Luiz Fux, vice-presidente do STF, suspendeu a decisão inicial de Lewandowski e proibiu que a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, realizasse a entrevista. Fux determinou ainda que, se a entrevista já tivesse sido realizada, sua divulgação estava censurada. “Verifico que a decisão proferida pelo ministro Luiz Fux […] não possui forma ou figura jurídica admissível no direito vigente, cumprindo-se salientar que o seu conteúdo é absolutamente inapto a produzir qualquer efeito no ordenamento legal”, afirmou Lewandowski em seu novo despacho. “Reafirmo a autoridade e vigência da decisão que proferi na presente reclamação para determinar que seja franqueado, incontinenti, ao reclamante e à respectiva equipe técnica, acompanhada dos equipamentos necessários à captação de áudio, vídeo e fotojornalismo, o acesso ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de que possam entrevistá-lo, caso seja de seu interesse, sob pena de configuração de crime de desobediência, com o imediato acionamento do Ministério Público para as providência cabíveis, servindo a presente decisão como mandado.”