Cotidiano

MÃOS LIVRES

IAT apreende mais 37 pássaros em cativeiro ilegal na região

12/11/2020 19H05

Mais 37 aves mantidas ilegalmente em cativeiro foram apreendidas nesta semana pelos fiscais do Instituto Água e Terra de Umuarama. Todas são de espécies nativas, algumas até na lista de animais em extinção. Os pássaros foram trazidos para a sede do escritório regional e na sequência colocados em liberdade.

Segundo o chefe do escritório regional do IAT de Umuarama, Felipe Furquim, todos os animais estavam sem anilha, o que comprova que eram criações ilegais. Os animais foram apreendidos com criadores clandestinos em Francisco Alves, Tapira e Nova Olímpia. Ainda foram lavrados cinco autos de infração com valores que variam entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. “São espécies que no mercado podem chegar a até R$ 20 mil”, salientou Felipe.

Se o pássaro estiver em extinção o valor da multa pode chegar a R$ 5 mil por ave. Em caso de maus-tratos a multa também é salgada: R$ 3 mil por pássaro. Segundo os técnicos, manter o pássaro em gaiola muito pequena e também em espaços que não passam por limpeza diária pode caracterizar o maus-tratos.

Entre as espécies apreendidas estão merro, papagaio brasileiroa, curió, canário da terra, coleirinha, entre outros. Essa é a segunda fase da Operação Mãos Livres deflagrada pelo órgão no último dia 05, quando mais 30 pássaros nativos foram resgatados em Perobal, Cafezal do Sul, Pérola e Mariluz.