Cotidiano

CÁRCERE PRIVADO

Homem mantinha companheira presa há 8 meses em Cianorte

29/10/2020 15H59

Um homem de 35 anos foi preso em flagrante acusado de manter a companheira de 40 anos em cárcere privado por ao menos oito meses, em uma chácara na área rural de Cianorte, a 90 km de Umuarama, segundo a Polícia Civil. Ainda segundo a polícia, durante o período de constrição da liberdade a vítima sofria constrangimentos, ameaças e agressões físicas.

RESGATE

Segundo o delegado da Polícia Civil de Cianorte, Jonas Eduardo Peixoto do Amaral, o resgate ocorreu na tarde desta quarta-feira (28) após a vítima conseguir entrar em contato com a irmã e pedir ajuda.

CÁRCERE

“A irmã mora em São Paulo e escondida, a vítima conseguiu ligar e pedir ajuda. A irmã veio para Cianorte e procurou a polícia e nós fomos até o local”, explicou o delegado. Segundo ele, a investigação está sendo conduzida pela Delegacia da Mulher. O suspeito vai responder pelo crime de cárcere privado com pena de reclusão de 2 a 5 anos de prisão.

RELACIONAMENTO

De acordo com o delegado Jonas do Amaral, a vítima relatou que conheceu o agressor no início do ano em Salvador, na Bahia e após três meses de relacionamento o homem resolveu voltar para Cianorte e a vítima acabou vindo atrás. O casal passou a viver junto em fevereiro último em uma chácara onde o homem trabalhava como caseiro. Um outro familiar dele também residiria no imóvel.

Após ser libertada a vítima foi embora para o Estado de São Paulo na companhia da irmã. Também foi conseguida uma medida protetiva para garantir que o acusado não possa se aproximar da vítima.

DENÚNCIAS

 Disque 190 e o App 190, da Polícia Militar do Paraná, nos casos de situações de emergência e flagrantes.

– Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou o aplicativo Direitos Humanos BR registram denúncias em todo o território nacional.

– Disque-denúncia 181, canal oficial de coleta de denúncias anônimas no Estado do Paraná.

– Site www.policiacivil.pr.gov.br/BO um canal online para denúncias e registro de boletins de ocorrência de crimes contra a mulher disponibilizado pela Polícia Civil desde junho último.